rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, setembro 21, 2011

Rumo ao abismo, sem ninguém se aperceber...

Medina Carreira diz que deveriam ser responsabilizados criminalmente os governantes dos últimos dez anos. Mas também o deveriam ser o juízes, os deputados ...e até os autarcas... que contribuíram para a «droga política» que nos foi ministrada...



Agora, há que aguentar a «ressaca»...


Portugal caminha no plano inclinado rumo ao abismo, ninguém duvide. A dúvida, a existir, reside no tempo que levará.
A própria Europa está a sugar-nos até ao tutano. O que se passa na Grécia, com juros altíssimos em certos segmentos da dívida, é paradigmático.
O que se vai fazer em Portugal, no curto prazo é uma leviandade! Privatizar empresas que estão cotadas em bolsa, a níveis muito baixos, devido ao contexto emergente __ e ainda pior com cenas eventualmente chocantes a ocorrer na Grécia, a médio prazo__, é um autêntico crime de lesa-Pátria! Vamos oferecer empresas com elevado potencial ao capital estrangeiro, a troco de «dez reis de mel coado»... só um ingénuo não vê a situação. No actual contexto, privatizar é um erro grosseitro que iremos pagar bem caro no futuro. Contudo o governo argumenta que é o último recurso... e não deixa de ter alguma razão, pois chegar aqui foi o pior que nos podia ter acontecido.
Os governos anteriores fizeram coisas à custa do crescimento da dívida, ou seja, para mostrarem serviço imediatista, HIPOTECARAM o futuro!!! Agora sofremos todos a ressaca da droga política que nos foi ministrada!!!
Mas há quem na Europa esteja a ganhar rios de dinheiro com o mal dos outros. Veja-se o que se passa na Grécia e basta. Há entidades agiotas que são autênticos predadores e actuam em moldes aberrantes, levando à ruína, paulatinamente, alguns países. Trabalhar para os juros e não chegar, vai ser o destino fatal de Grécia, Portugal, Irlanda e alguns mais, a não ser que a Europa abra os olhos e adopte posturas corretoras. As «Eurobonds» ou outras medidas de igual pendor, libertanto estes países do garrote especulativo, do terrorismo financeiro subjacente ao actual stablishment, serão uma solução, um paliativo aceitável, muito embora o pano de fundo se mantenha...


O tal F.E.E.F. tão badalado há uns meses atrás ainda não está ratificado pelos vinte e sete e nem o será tão cedo...tudo como dantes... a burocracia a matar a dinâmica imprescindível para uma regeneração tão urgente!
A médio prazo, o túnel do descalabro está visível no horizonte, só não vê quem não quer... ou os otimistas inveterados... sem cura...

6 Comments:

Blogger Simone MartinS2 said...

Bom dia...passei somente para deixar-te um abraço!

1:00 AM  
Blogger Zé Povinho said...

Agiotas por um lado e maus políticos por outro, e lá estamos nós a pagar a factura.
Abraço do Zé

5:52 AM  
Blogger O Puma said...

Que se fundam

10:52 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Simone:

Obrigado.

7:11 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Zé povinho:

Tem razão.

7:11 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Puma:

Bem fundidos...:))

7:11 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home