rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, março 07, 2011

Alguns partidos...e as «comissões ilícitas»...

Senhor, por que não fazeis o milagre da multiplicação dos euros?! Os partidos precisam tanto deles, que se desmultiplicam em alianças com sucateiros e tipos brejeiros, a ver se podemos pagar as campanhas que estão cada vez mais caras... Senhor, se fizerdes a nossa vontade, garanto-Vos que não enviaremos os excedentes para a Suiça como fez o Isaltino, esse maroto...


«Há partidos que funcionam como autênticas máfias!»

Engº Nuno Cardoso ex-presidente da câmara do Porto

«O maior imposto que se paga em Portugal é o da corrupção!»
Dra Maria José Morgado, Vice-Procuradora Geral da República.

«A situação de Portugal é tão grave que se não estivéssemos na União Europeia já teria havido um golpe de Estado...»
Dr Mário Soares ex-presidente da República e ex-secretário geral do PS, ex-primeiro-ministro de Portugal

Estes ilustres cidadãos disseram isto em tempo oportuno. Toda a gente concordou e ninguém se escandalizou.Mas agora, enfim agora os tempos são outros, veio o Dr Marinho Pinto dizer que os partidos cobram «comissões» e já cai o Carmo e a Trindade, querem saber quem são os partidos, que comissões ilícitas são essas, como se fora uma vestal imaculada, o PS veio a terreiro exigir provas ao Bastonário da Ordem dos Advogados. Senão... bem vai processá-lo por calúnia, ofensa à honra e bom nome, atentado ao pudor político...

Frei Tomás, Frei Tomás... regressa, perdoado estás!

2 Comments:

Blogger Táxi Pluvioso said...

O maior imposto é a incompetência. Veja-se como os licenciados em Direito muito falam em "corrupção" e tudo culpam a "corrupção", mas o estado da Justiça deve-se a incompetência dos seus agentes e operadores e não a "corrupção". Preparam os magistrados, não para trabalhar, mas para ocupar um cargo (antigamente dizia tacho).

9:49 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Há magistrados competentes e outros assim, assim...

O próprio ordenamento jurídico também tem muitas culpas no cartório, há que o reconhecer com honestidade.

11:50 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home