domingo, dezembro 05, 2010

Vila do Conde, minha cidade!


Vila do Conde espraiada
Entre o sacro e o profano
Melhora ano após ano
Sempre linda e asseada...
Se mira ao espelho do rio
Se sente bela e feliz
Sorri!... eu também sorrio!...
Sorri, ao vê-la... o país!
No São João se aprimora
De gala traz um vestido
Dizem que o sol namora
É amor... correspondido!
Ciumento, o mar a quer,
E farta-se de a beijar
O rosto sempre a afagar
Sabemos que... o sol prefere!
Vila do Conde se espraia
Sereia urbana, bonita
Deitada ao longo da praia
Harmoniosa e catita...
Quando a noite co'o seu manto
A cobre toda de breu
Vem o luar... e... que espanto!
A despe... e põe toda ao léu!

5 comentários:

Gisa disse...

Linda cidade-mulher. Lindo poema.
Um bj meu querido amigo

carlos pereira disse...

Meu caro amigo;
Poema muito bem conseguido, exaltando todo o amor de quem ama a sua cidade.
EXCELENTE.
Parabéns.
Um forte abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

Gisa:

1 bj

rouxinol de Bernardim disse...

carlos pereira:

Linda, sobretudo no verão... mas no inverno também tem os seus encantos...

mulher lua disse...

Rouxino, já foste ao blogue que a Korujita criou para todos nós?

http://liricoscampus.blogspot.com/


Pergunta ao Figas qual é a password e escreve qualquer coisa.

Veijios