domingo, novembro 07, 2010

HU JINTAO : Negócio da China!

Ele aí está! O país anseia verificar o que pode fazer por nós o homem mais poderoso do mundo!
Eis a antevisão do diálogo com Sócrates...

Sócrates: Seja bem-vindo à Lusitânia, meu caro ... estamos ansiosos por recebê-lo...
Hu Jintao: Folgo imenso em pisar a terra que viu nascer Fernão Mendes Pinto...
S: E Camões...
HJ: Sim, claro... mas o Fernão Mendes Pinto que vocês ironicamente batizaram de Fernão Mendes Minto, é o meu ídolo. Foi o Marco Polo português, o homem que se deixou comercializar sendo várias vezes vendido...enfim, hoje em dia todos somos objecto do mercado, o mercado é o novo-deus que importa venerar, todos temos um preço, só que hipocritamente não aceitamos essa realidade ...
S: A quem o diz, meu caro... fiquei envergonhado ao ler a LISTA DE GODINHO...
HJ : Algum Schindler português?!
S: Não, não, este dava prendas aos políticos conforme os serviços prestados. Era no Natal. Imagine, eu, o chefe máximo do país, fui ultrapassado por um reles subalterno, um tal Vara... o meu «preço» a ser verdade o conteúdo desssa lista, está em saldo...
HJ: Mas ouvi falar num tal FREEPORT, aí parece que o meu amigo tem muito prestígio em terras de Sua Majestade... na Velha Albion...
S: Nem me fale, tenho a fama e não o proveito... nem sei bem o que aconteceu, mas alguém se aproveitou do meu nome... tudo tretas...
HJ: Mas vamos ao que importa. Fazemos o negócio?!
S: Claro que sim. O país precisa. Não podemos estar constantemente a ser chicoteados pelos mercados. Isto é pior do que nos tempos da escravidão em que os senhores tinham o tronco para chicotear os escravos... Portugal está constantemente no tronco...
HJ: Por isso, meu caro amigo, aqui está a China para o negócio do século! queremos expandir o nosso jogo, a indústria do lazer, enfim a China quer dominar o mundo! a Europa pode ser o primeiro passo. Começamos pelo ocidente, depois se verá...
S: Aceito. Vocês livram-nos da totalidade da dívida externa e nós cedemos a ilha da Madeira por um prazo de cem anos para vocês explorarem aquele território a vosso bel-prazer...

9 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Mas é preciso que ele não conheça o calibre do Alberto João... :-))

© Piedade Araújo Sol disse...

e já agora as berlengas...

hehehe

belo texto!

beij

Rui da Bica disse...

Os Ventos trouxeram a Rosa muito depressa e ela roubou-me a dica ! :((
Eu dizer eu que era preciso que o chinês não soubesse que está lá um tal Alberto João, que lhe fazia a vida negra ! :)))

Seria um grande negócio, era com a ilha do Pessegueiro !!! rsrsrs
.

carlos pereira disse...

Meu caro;
Excelente texto numa alegoria muito bem engendrada.
Parabéns.
Gostei imenso.
Um forte abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

rosa.
Dava-se um jeito, promovia-se a providencia cautelar da ilha...

rouxinol de Bernardim disse...

Não, as Berlengas vão ficar para mim... quero ter lá um refúgio... para quando vierem os nazis outra vez...

rouxinol de Bernardim disse...

Rui.

A solução final para AJJ não é fácil mas haveria de dar-se um jeito...

rouxinol de Bernardim disse...

carlos pereira.

A pedagogia é feita destas pequenas coisas... nonsense?
é preciso abrir os olhos!

Táxi Pluvioso disse...

Quem eu não oiço falar é o 3º homem mais poderoso de Portugal: José Eduardo dos Santos.