rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, setembro 22, 2007

Robert Mugabe versus Dalai Lama

Robert Mugabe é um facínora, um ditador, um violador dos Direitos Humanos. A sua presença entre nós será motivo de vergonha nacional. Atente-se na disparidade de comportamento do governo para com o Dalai Lama - essa figura humanista exemplar!


"Bem prega Frei Tomás, olha para o que ele diz e não para o que faz!"
É assim com este intróito que quero manifestar a minha censura e o meu azedume perante aqueles que se dizem defensores dos Direitos Humanos, mas, na prática, mandam às urtigas os princípios e procuram os interesses mesquinhos, os materialismos ignóbeis às vezes camuflados pela palavra Realpolitik!...
Sejamos honestos: Portugal deu um exemplo ao mundo inteiro com a questão de Timor; perante os abusos nós interviemos e mesmo perante a forte Indonésia conseguimos levar a água ao moinho; mesmo certos países bem relacionados com a Indonésia abriram-nos as portas e deram a sua protecção ao povo timorense.

Agora, não são apenas os brancos ingleses que estão a ser expulsos e chacinados, é todo um povo que sofre a prepotêntcia, o arbítrio, o desvario de um mentecapto que sem respeito pela lei, nem pelos mais elementares princípios de convivência, manda agredir adversários políticos (nós também cá temos alguns, eu que o diga, já fui alvo de uma "espera" à saída de uma assembleia municipal, só por dizer que havia ilegalidades graves indiciadoras de corrupção no tratamento de favor dado a uma firma que se dizia "secção de obras" de um clube de futebol, mas que de facto era uma firma como qualquer outra, visando o lucro nos seus negócios imobiliários, não fazendo qualquer referência- no Pacto Social - a qualquer tipo de benemerência), faz da agressão sistemática aos adversários a sua imagem de marca, falsifica documentos, tem uma task force sempre a protegê-lo... enfim, é a antítese da democracia, é a diabolização da política.

Nós, que deixamos o Dalai Lama conviver no Parlamento, mas, de forma pouco ética, proibimos o seu acesso ao governo e ao presidente da República (fruto das pressões exteriores de quem também nada tem de bom no tocante aos Direitos Humanos), vamos ficar de cócoras, rastejar indignamente perante este repugnante exemplar da política que merece o repúdio de todos os cidadãos civilizados.

Ele manda bater em adversários, ele manda roubar os cartazes de publicidade dos partidos da oposição sob pretextos fúteis, ele censura ferozmente os órgãos de comunicação social, ele manipula a justiça, enfim é um ditador na plena e mais aberrante acepção da palavra.

Receber este homem é vergar, é ceder, é rastejar... é envergonhar Portugal e os portugueses.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home