rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, setembro 29, 2007

O Sexo dos anjos!



A bola já foi chão que deu uvas... Maria José Morgado & Cia vão provar isso mesmo! A ver vamos!



Usualmente utiliza-se a expressão discutir o sexo dos anjos para criticar polémicas estéreis ou assuntos de lana caprina que assumem foros de grande envergadura. Este tema que abordo afigura-se-me importante e digno de meditação para o futuro.
Tem-se verificado com frequência jantares de políticos só com mulheres. Qual o objectivo?
Mostrar que os candidatos além dos predicados normais que estão em equação nestes domínios, também têm sex-apeal, são capazes de atraír o voto pela imagem, pela aparência, pelo visual. Ou seja: o produto vende-se não só pelo valor em si mesmo, mas também pela embalagem...
Vem a talhe de foice recordar aquele célebre jantar de Santana Lopes só com mulheres em que ele dizia que o outro candidato preferia outros colinhos. Insinuando subrepticiamente que Sócrates seria homossexual como se cochichava então. Muitos cidadãos não socialistas acharam tão nojenta a boutade que só por isso passaram a odiar Santana Lopes. Foi o princípio do seu fim.
A exibição de encantos de índole fotogénica não me diz nada. Em política eles ou elas valem pelo que dizem, pelo que fazem, pelas ideias, e não pela forma como vestem, pelo impacto do seu bronzeado ou pela fotogenia. Qualquer cidadão inteligente pensa como eu. Admito que haja excepções: pessoas que votam no candidato/a que tem a pele mais macia, o visual mais atraente, a casa mais luxuosa, o carro mais bombástico. Eu não.
Sem ambições políticas resta-me um objectivo: abrir os olhos às pessoas sobre os logros e as mecânicas de marketing que ofuscam a frieza de análise, que obnubilam os espíritos, que embotam o espírito crítico.
Que me interessa a mim se fulano vai muitas vezes à missa, se está sempre presente no futebol, se vai a muitos jantares de sociedade, se ele não respeita a legalidade, se ele só protege os amigalhaços, se ele vende a alma ao diabo por um punhado de dólares ?!
Que me interessa que o político (a política...) X tenha boa imagem, tenha uma forma de vestir estilo Armani ou Yves Saint Laurent, se é deselegante na linguagem, se afronta os humildes, se insulta a oposição, se só dá guarida aos da sua laia?!
Infelizmente a imagem (a aragem) é que conta para certos pacóvios (pacóvias).
Tristemente há aspectos secundários que são empolados até à exaustão para enaltecerem certas cavalgaduras, enquanto os verdadeiros políticos, sem histerias, sem berreiros mediatizados, são subalternizados artificialmente.
Que me interessa que o político (política ) X seja de baixa estatura, seja gordo, seja dono de um carro modesto, se ele tem carácter, se ele tem estofo de estadista, se ele não vem para a praça pública armar-se em vítima de coisas que nem existem, apenas estão engendradas na sua mente doentia para colher efeitos do coitadinhismo que ostenta por todos os poros?
Lembram-se de Odorico Paraguaçu, personagem imorredoira, figura imperdível do universo imagético de Jorge Amado?
Ele prometia casamento a todas as donzelas e a todas as encalhadas com o objectivo de angariar a sua fidelidade e a sua capacidade de captar votos. Depois, ao ganhar as eleições, foi confrontado com o problema de ter que satisfazer tantos compromissos... foi uma vitória pírrica por esse habilidoso estratagema. Santana Lopes, com o seu cortejo de santanetes (que já faz parte do anedotário e do imaginário nacional) foi um pouco um Odorico de feição lusitana...
Agora aparece um outro. Ou me engano muito ou o seu estilo vai caír em desuso. Os portugueses estão fartos de vitimizações hipertrofiadas, de coitadinhismos pacóvios, de galãs de revista que não passam de galos de aviário ou capões tonitroantes e palavrosos sem conteúdo intrínseco, sem tutano moral e cívico, enfim, sem estaleca de estadista...
Por eles os sinos dobrarão, sem remissão!...
Vila do Conde, sexta-feira, dia 28 de Agosto de 2007

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home