rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, julho 02, 2006

Mãe! Poema sublime!


Esta vida, este poema,
Que me ensinaste a escrever
Só terá valido a pena
Se te souber merecer!

No teu regaço aprendi
A palavra humildade
Por isso sempre fugi
Da ostentação da vaidade...

No teu olhar há bonança
E brilha a força da fé
Cais onde se esconde a esperança
Ao abrigo da maré!

O sentimentio mais nobre
Que de ti, por ceto, herdei,
Foi tratar o rico e o pobre
Como a ti sempre tratei!

36 Comments:

Blogger DE PROPOSITO said...

Obrigado pela visita. Estou retribuindo. Bonitas quadras. Bom final de domingo.
Um abraço.
Manuel

12:50 AM  
Blogger zezinhomota said...

Adorei este teu poema, lindo, lindo, parabéns.
Agradeço tua visita e tuas palavras, vou regressar para continuar a ler-te.
Fica bem e que sejas feliz
ZezinhoMota

5:04 AM  
Blogger ~*Vica*~ said...

Obrigada pela visita. Lindo poema.

5:22 AM  
Blogger nokas_aoluar said...

o que seria sem a nossa mae?? adorei o poema e bigadao pla tua visita;) bjokah e VIVAAAAAAAA PORTUGAL!!!

7:52 AM  
Blogger Imperatriz do Norte said...

Hello!!
Obrigada pela visita e comentário no meu blog!

O teu blog ta mt fixe!! Parabéns!! Virei cá + vezes com certeza.
E ja agora, ta giro este poema...
Até +...
Beijo, Adília

8:42 AM  
Blogger digoeu said...

obrigada pela visita!
;)

10:02 AM  
Blogger Desassossego said...

Mãe.
força da natureza, que empurra o mundo e o faz girar.
Mãe.
meiguice e carinho~que embala e vela pelo nosso viver.
Mãe.
farol que brilha na noite escura.
Mãe.
porto seguro, na tempestade da vida.
Mãe.
Oásis perdido, no meio do deserto.
Mãe, sempre pronta, sempre presente por nós, para nós e em nós...
As palavras que lá deixaste foram muito bonitas... obrigada... um xi para ti...

10:28 AM  
Blogger MalucaResponsavel said...

q seria d mim sem a mnh mae?? retribuo a visita e bjs

11:50 AM  
Blogger Pitusca said...

o poema é lindo, qualquer pessoa se identifica, parabéns

12:18 PM  
Blogger Isa Calixto said...

Agradeço as palavras no meu cantinho, e deixo aqui um recadinho:
Como sou mãe...
"...Poema sublime!", eu senti.

Beijinho de boa semana

1:19 PM  
Blogger Rafa said...

Obrigado pelo teu piar nas minhas Praias, Rouxinol.

6:09 PM  
Blogger madalena pestana said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

8:13 PM  
Blogger madalena pestana said...

Poesia de sentir nobre. Bom de ler nos tempos que correm. :)

Obrigado pela visita,

:)

8:14 PM  
Blogger Dark-me said...

Obrigada por teres passado pelo meu canto. A porta estará sempre aberta para ti! :)
Qto ao teu, adorei.
As tuas palavras tocam-me a alma.
Voltarei.
Jinho e um bom dia

9:06 PM  
Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Gostei de teu espaço e do que escreves. Agradeço por tua visita e podes passar por minhas janelas sempre que sentires vontade e será um prazer te receber.

Uma boa semana,
Beijos

Cris

9:15 PM  
Blogger ariadne said...

Sou mais uma agradecendo a visita no meu espaço. E aproveito para dizer que gostei muito do seu blog em versos, virei mais vezes.

abraço

10:34 PM  
Blogger Natalie Afonseca said...

Olá!!
Antes de mais obrigada pela visita lá no meu cantinho! Sê bem-vindo!
Adorei ler este teu poema !! :)

Até..
Bjs:))

10:41 PM  
Blogger kikas said...

Qualquer atributo á "mãe" é sempre bem vindo, bom gosto na escolha do tema.

11:13 PM  
Blogger Sol said...

Mãe há só uma. Gostei muito.

11:20 PM  
Blogger sugcrasis said...

Não vejo o mar.
Não vejo as casas.
Não vejo o outro lado da rua.
Não te vejo
velho pinheiro manso.
Não enxergo
o Castelo
velha Sintra dos Poetas.
Não vejo
nem o cinza dos teus olhos cegos
minha mãe.
Não vejo.
E não vendo
imagino-te.
Mãe…
Para alem do rosto
hoje somos parecidos no olhar.

Hoje, para mim, é nevoeiro
para ti é sempre
meu amor.

- Júlio César




Obrigado por ter passado pelo meu sítio.
Este local também é muito agradável,
e no fundo igual o meu...
no fundo(template) disse eu!
Posso linkar?
1Abraço
Sugcrasis

12:53 AM  
Blogger Necare said...

Segui o teu conselho e vim fazer uma visita. Tens facilidade de rima.

2:01 AM  
Blogger kangie said...

veo que tienes varios seguidores, gracias por el elogio de la varicela, a veces las enfermedades nos hacen más y nosotros menos. de igual forma, mucho gusto
beso

2:35 AM  
Blogger Elisheba said...

Gostei TANTO de passar aqui!!!!

Ès tu a autora deste versos todos?!!


Joquinhas gordas...chhuuuaaccc

2:46 AM  
Blogger Carlos Medeiros said...

Como brasileiro estou a visitar os blogs portugueses para desejar-lhes boa sorte, e parabenizá-los pela boa campanha na copa 2006.

3:29 AM  
Blogger cinza said...

Belo o que herdamos delas.... tornamo-nos bons mesmo que arendamos mal...

4:07 AM  
Blogger Kafé Roceiro said...

Obrigado pela visita. Vim ver seu canto e gostei muito também. Se tiver interesse podemos trocar links, o que acha?
Um abraço,
Kafé ROceiro - Humor e Cinema.

4:41 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Só agora vi tanta chuva de elogios que fiquei boquiaberto! Será que o poema merece tudo? A Mãe merece, de certeza! Obrigado pelas visitas. Retribuirei sempre que puder!

5:32 AM  
Blogger Sininho said...

Obrigada pela visita, gostei muito deste blog, mais tarde voltarei para uma visita mais aprofundada.

8:39 AM  
Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Sublime.bjos

8:55 AM  
Blogger Marce said...

Retribuo a visita...
Gostei muito do teu blog! Os poemas são lindos!
Parabéns.
Um abraço

12:26 PM  
Blogger sylvy said...

lindo adorei beijinhos

6:24 AM  
Blogger Poemas e Cotidiano said...

Que coisa mais linda esse poema!
Abracos,
MARY

11:09 AM  
Blogger Sophie said...

Lindo! Magnífico!
Obrigada pela tua visita. Adorei ler-te. Vou voltar.
Beijinhos,
Sophie

8:52 PM  
Blogger Leonoretta said...

ola. lindo poema à mãe. obrigado pela visita ao meu sitio. abraço da leonoreta

3:22 AM  
Blogger Maria said...

Lindo.

7:34 AM  
Blogger Tanginika-Simone said...

Hermoso!!!!!!!!!!!!!!!!!Haré referencia a este poema tan bello en mi blog.

12:15 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home