quinta-feira, julho 13, 2006

Lisboa


Terreiro do Paço és...
Dizes que "o resto é paisagem"!
Tens o poder a teus pés
És do País a imagem!

Lisboa, bela e perigosa
Mocinha namoradeira
Fica ainda mais airosa
Quando estou à sua beira!

Gaivotas no Tejo, rindo,
Quando passa a Madragoa
Também elas estão sentindo
Como é linda esta Lisboa!

As ondas do Tejo dançam
Ao ritmo do nosso amor...
Também querem ver se alcançam
O clímax com mais sabor!

No castelo solto o olhar...
Beijo a paisagem, à toa
Subo ao céu, fico a pensar:
Como é bom amar Lisboa!!!

Rouxinol de Bernardim

30 comentários:

Choninha disse...

Obrigada pela visita ao meu "Manuel". Vou dar uma vista de olhos por aqui. Até já.

Choninha disse...

Gostei muito do "Liberdade", postado em 6 de Maio.

mademoiselle rouge disse...

Lisboa provou-me ser o que realmente julgava ser: uma cidade de contradições. Ora corre uma aragem, ora o Sol se abate sobre nós e nos abafa. Ora um aroma agradável nos acolhe, ora um cheiro a peste se acentua. Cidade de extremos. Por isso gosto dela.

Teresa Durães disse...

Gosto muito de Lisboa antiga. tenho grandes dúvidas da nova Lisboa. Não passa de uma outra Capital qualquer.

Roy disse...

:-)

BÓLICE disse...

Quadras boas para as festas... Experimenta vende-las a alguma associação das marchas de Lisboa, nÉ?

intÉ

PiresF disse...

Aqui está um belo poema à "minha" cidade.
E como eu gosto, mesmo com a saudade presente, que dela digam bem.

Utzi disse...

Sou lisboeta de gema. Alfacinha ou Moura como me chamam aqui no Porto. Apesar de não viver na minha cidade, ela está sempre no meu coração e morro de saudades de tudo o que falas. Adorei esta homenagem à minha Lisboa... :) um sorriso sincero.

Sea disse...

Amar Lisboa :)
Lisboa é linda, ou não fosse a minha cidade.
Tem encantos e desencantos. Coisas menos boas, mas a luz que passa é inigualável.
beijo

K disse...

Parabéns pelo teu blog. Segunda-feira faço uma refer~encia ao teu blog.
Um abraço

topas disse...

Só love...

http://maistopas.blogspot.com/

Claudinha disse...

E viva a Lisboa de meus antepassados!E viva seus poemas! Beijos! Um dia quero muito conhecê-la!

Lu.a disse...

Lisboa de facto é linda...mas quem me tira a minha invicta, tira-me tudo, carago!
Beijoka!:D

Atcharya disse...

Hola..!

De Lisboa..? G U A U :)

Un besinho multo grande..

Shi..!

sugcrasis disse...

Falem de Ofiusa,
Falem de Olisipo Felicitas Julia,
Falem de Olisipone,
falem de Ulisseia,
falem de Aluxbuna,
falem de Lux Bonna,
falem de Lisboa,
mas falem!
Falem da mais linda capital da Europa,
e talvez do mundo!
Sugcrasis

Natinat disse...

Un lindo poema para hablar de Lisboa.

Quiero saludarte y darte las gracias por tu visita amigo meu.

Siempre bienvenido

Te dejo muitos bejios

Natinat

Alexia disse...

que hermosa manera de expresar lo que amas esa ciudad quiero conocerla
saludos desde Chile
no te pierdas
http://rallanpapa.blogspot.com
lo veo más seguido beijos!!!

naturalissima disse...

Belo!
Muito bem escrito!
Adorei este cheiro a Lisboa.
É um lugar, muito belo.
A luz é única, os sons típicos é só aqui que ouves, os cheiros são de Lisboa...

Obrigada pela tua visita no me cantinho dei magens.
Prometo passar cá mais vezes
Daniela

Cleopatra disse...

Como é BOM AMAR Lisboa!

Tanginika-Simone disse...

Qué hermoso poema! Lindo sentimiento por Lisboa. Tu poema la hace ver interesante y atractiva, y me da imaginación para soñarla.

Ana disse...

Uma das minhas zonas favoritas da cidade...;)

obrigada pela visita!*

Eratóstenes Horamarcada disse...

Eu sou agradecido a você perto ter visitado minho "blog" na ocasião da morte de Syd Barrett.
Um cumprimento de México a Portugal.
Eu não sei para falar o português, mim espero não escrever coisas estranhas.
:)

rouxinol de Bernardim disse...

A todos os que se dignaram comentar este post a minha estima.
Lisboa não tem culpa do que se faz em seu nome: centralismo exacerbado, macrocefalia, enfim, os "tiques" do Terreiro do Paço...

Mas na sua aragem, na sua alma típica, no linguagar das suas gentes, na forma de sentir a Liberdade, ela é paradigmática!

Não deixarei de lutar contra os interesses que se escondem debaixo dela. Mas que ela é linda, isso é!

À Erathora, com um português sui generis, aquele SALUDO para o México!

rouxinol de Bernardim disse...

A todos os que se dignaram comentar este post a minha estima.
Lisboa não tem culpa do que se faz em seu nome: centralismo exacerbado, macrocefalia, enfim, os "tiques" do Terreiro do Paço...

Mas na sua aragem, na sua alma típica, no linguagar das suas gentes, na forma de sentir a Liberdade, ela é paradigmática!

Não deixarei de lutar contra os interesses que se escondem debaixo dela. Mas que ela é linda, isso é!

À Erathora, com um português sui generis, aquele SALUDO para o México!

Zeca disse...

Lisboa da minha Alma que aqui estás tão bem representada.
Agora já posso descansar, pois tenho um post no Plagy sobre Lisboa
Só uma achega ao BÓLICE-mais vale uma coisa de verdade que uma banal.
Fica bem

psique disse...

Lisboa menina moça nada melhor...
Esta lindo o teu poema adorei...

psique disse...

Lisboa menina moça nada melhor...
Esta lindo o teu poema adorei...

psique disse...

Lisboa menina moça nada melhor...
Esta lindo o teu poema adorei...

Freyja disse...

sueño llegar a Lisboa y caminar por sus calles encontrando versos de Pessoa en cada espacio
besitos



besos y sueños

elephantcom disse...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»