rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, setembro 29, 2010

Orçamento de Estado, a «batata quente»... nas mãos de Cavaco.


O Orçamento de Estado está na ordem do dia. Uns querem-no mais generoso outros mais austero. Uns querem que beneficie as entidades empregadoras outros os trabalhadores.
Enfim, o OE é um caderno de intenções que pode ser executado ou não dependendo de múltiplas variáveis. Se é otimista ou pessimista não se pode ajuizar à priori, pois tudo depende de uma série de variáveis aleatórias que estão na génese de toda uma perfomance ao longo do ano.
O PR sabe, e sabe-o bem, a gravidade da situação!
Que o PSD, por muito que lhe custe, não vai arriscar votar contra, pois isso poderia acarretar a queda do governo __ se este quiser ser coerente__ isso é da mais elementar lógica.
Cavaco dirá ao PSD mais ou menos isto: «vocês estão no seu direito de não quererem ser muleta do PS, pois isso poderá acarretar prejuízos eleitorais, mas, se votarem contra, e houver eleições, o PS usará essa vitimização para colher dividendos e acusará o PSD de falta de sentido de Estado, de irresponsabilidade, de imaturidade política, sofrendo este as nefastas consequências desse acto».
Poderá até citar o exemplo do PRD ,que, ao votar aquela moção de censura que derrubou o primeiro governo cavaquista deu o mote para uma maioria absoluta, graças à vitimização subsequente. E a morte lenta do próprio PRD...
Solução óbvia: o PSD, mesmo contrafeito (e poderá ter fartos motivos para tal...), é obrigado, no mínimo, a abster-se.
Então viabilizará o OE e dará, mais uma vez, «a mão ao país».

6 Comments:

Blogger poetaeusou . . . said...

*
concordo totalmente,
,
vamos aguardar !
,
saudações,
,
*

12:08 AM  
Blogger Laura said...

Eu já nem entendo nada, só dou conta que tiram a quem não tem e dão a quem mais tem, isso até um burro saberá entender, agora...sabes rouxinol? daqui a nada andamos na rua aos gritos e a partir tudo como na Grécia, Paris e por aí fora...é mau, mas quem sabe, entram nos eixos e se lhes forem aos queixos, tanto melhor... a ver se os safados têm medo e deixam de prejudicar o povo...

beijinho da laura

5:40 AM  
Blogger Pena said...

Admirável Amigo de Excelência:
Bela e profunda análise da situação e da decisão da política actual de forma sensata, sóbria e lúcida.
Também sinto que a queda do governo perante o "não" da aprovação do OE seria catastrófica.
Parabéns. Excelente sentir de decisão comum à maioria dos cidadãos atentos e que concebem e aprovam esta situação como a descreve.
Tem génio e talento no que faz e diz de formas sublime.
Abraço amigo ao seu preciosismo de analista coerente e extraordinário da política.
Apesar de distante da política em que já fui um deles, mas o desencanto foi grandioso, não esqueço que tudo o que acontece na nossa vida é pura política, a que não posso "fugir".
Com respeito, estima e consideração gigantescas.
Sempre a admirar o que profere e diz sabiamente.

pena

Bem-Haja, fabuloso amigo.
Excelente análise da situação política actual.
É perfeito.

5:50 AM  
Blogger Rosa dos Ventos said...

Obviamente que irá abster-se.
Cavaco vai exigir isso ao PSD...

Abraço

8:41 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Poeta eu sou e Laura:

Isto ainda é o começo. A coisa vai piorar, não sou pessimista, mas não auguro nada de bom. A economia real ainda não reflecte o desgaste provocado pelo ataque chinês, pelo acumular excessivo de mordomias nalguns sectores parasitários e na falta de fiscalização da segurança social sobre determinados agentes sanguessugas...

7:40 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Amigo Pena:

Sei bem que Cavaco está entre a espada e a parede. As eleições presidenciais estão à porta. Quer mostrar serviço. Neste caso concreto actuou bem. No entanto noutras circunstâncias nem por isso.

Um abraço do amigo sempre a considerá-lo

rouxinol de Bernardim

7:41 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home