quinta-feira, abril 15, 2010

A pobreza vai alastrando...



Nem todos têm a sorte de encontrar montes de notas... no lixo, lixo tóxico!...




A revista VISÃO dá conta de um panorama cada vez mais frequente. A paisagem social vai-se mudando paulatinamente. Há «novos pobres» assim como há alguns «novos ricos»...

A conjuntura favorece os que se penduram no poder, os que «vendem a imagem» a troco de pratos de lentilhas sugando ainda mais o depauperado erário público...

A miséria alastra!...

6 comentários:

Vieira Calado disse...

A vergonha está aí.

É que esse bando de oportunistas sacam do depauperado erário público...

que somos nós!

Um abraço

Dalinha Catunda disse...

Olá amigo,

Acabar com a pobreza é dificil, com essa política madrasta que existe. Poucos com tanto, e tantos com tão pouco.
Um abraço,
Dalinha

Marco Rebelo disse...

Problema sério...
Bom blog :)

abrç

rouxinol de Bernardim disse...

Vieira Calado:


O erário público está a ssque. Alguns sanguessugas dão cabo dele e depois exclamam: «Gastamos mais do que produzimos!»

O odioso da questão recai sobre o eterno bode expiatório: o povo português!!!

Há que por o nome aos «bodes»!!!

rouxinol de Bernardim disse...

Dalinha,

Não vamos resignar, há que lutar contra este estado de coisas...

rouxinol de Bernardim disse...

Marco Rebelo,

Sério e muito. Até os humoristas se fartam de brilhar com isto!!!