rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, janeiro 31, 2011

ACTO DE CONTRIÇÃO


É preciso acabar com o Estado-Polvo!

domingo, janeiro 30, 2011

A SIDA já tem cura: transplante de medula óssea...

Aqui está uma novidade que vai revolucionar a medicina nos próximos anos!!!
Veja em primeira mão: aqui!

sábado, janeiro 29, 2011

Entrevista com o «PIKO»....A cobaia inteligente...


__Então meu caro, tu que tens sensibilidade para estas coisas, diz-me lá: o FMI vem ou não vem?!
__Ainda tens dúvidas?! Ao ouvir o Portas traçar já estratégias pré-eleitorais, atirando-se à namorada social-democracia, de forma despudorada e atrevida, é claro que antes de Maio já cá estará. Será essa entrada que servirá de motivação para a dissolução da AR e sequente disputa eleitoral...
__Mas, como é possível?! que dados dispões para essa análise tão surpreendente?!
__Surpresas só para quem anda a dormir, o que não é o meu caso. O António Borges está no FMI e sabe que com a entrada em cena desta instituição o ambiente fica mais propício a uma vitória dos seus compagnons de route. Logo, como o FMI tem excesso de liquidez na conjuntura actual, e precisa de investir nalgum lado, basta uma ajuda dos mercados para a situação chegar ao ponto crítico...se as taxas de juro subirem para os oito ou nove a situação torna-se incomportável, logo, Sócrates atirará a toalha ao chão... não há outra alternativa...
__Mas Cavaco disse que com a sua eleição os mercados acalmariam...
_Olha, alguma vez o homem se haveria de enganar, ele em tempos disse que não tinha dúvidas mas que raramente se enganava...«raramente» significa que, por vezes...
__Mas, tu és confiável Piko?!
__Duvidas, rouxinol!!! É tão certo como Nossa Senhora ter aparecido em Fátima nos dias treze...
NOTA: aqui fica o registo para memória futura.

sexta-feira, janeiro 28, 2011

O fim de uma águia....

Tal como aconteceu na antiguidade aos faraós do Egipto, eis o destino da famosa águia VITÓRIA:
embalsamada aqui para contemplação de ilustres damas, em amena conversa num aniversário.
Melhor sorte tem o Eusébio: em vez de ser embalsamado, vai ficar eternamente estátua na Luz...

Marcadores:

Bocage sabia rodear-se...

::Amigo rouxinol, aqui na prisão não falta nada. quem tem imaginação tem tudo!...

Marcadores:

sábado, janeiro 22, 2011

Alminhas ainda existem...

De cravo ao peito este reza às alminhas pelo falecido «Espírito de Abril»!
Agora só se pensa em gamar, gamar, gamar... desde o «mísero professor» de Geografia, de Braga , que assaltava gasolineiras e farmácias... nas férias, até ao de colarinho branco e voz engravatada que vestiu o fato do populismo e nunca mais o largou...

Confundiram cinzas de morto ... com droga... e...

__E tu «Maria Rita», quando morreres, tem cuidado, prefere ser enterrada. Não deixes que te incinerem pois o teu pó pode ser inalado...
__Este vida é uma droga, quando morrer quero ir para o céu dos passarinhos... não quero encontrar-me com alguns que irão para o «céu dos passarões»... esses, que nos roubam e fazem desta vida um inferno, ainda querem fazer-se passar por anjinhos!!!


Foi nos USA este episódio caricato: durante um assalto os profisisonais viram cinzas escondidas e pensando tratr-se de droga começaram a consumi-la...Cuidado com as incinerações... é uma droga!

sexta-feira, janeiro 21, 2011

Os professores são uns «míseros»?!


O pantanal!!! o estado a que chegámos!!!a pouca vergonha dos «passarões»!!!
Ele, o «misero» professor quer-nos comer por lorpas!!! a jornalista Judite de Sousa deveria ter-lhe perguntado isto: __O senhor anda constantemente a dizer-se vítima de «calúnias», «campanhas de maledicência», no entanto quando os jornalistas querem que se defenda e lhe fazem perguntas objetivas esquiva-se, dá o flanco, diz que não é comentador...não acha vitimizador e ridículo este seu comportamento?! diga lá uma calúnia concreta?!

quarta-feira, janeiro 19, 2011

Provedor dos passarões...


domingo, janeiro 16, 2011

Mário Soares, mais um «ingénuo útil»?!

Em tempos não muito longínquos, em que as coisas estavam bem melhores, afirmou mais ou menos isto: «Se não estivéssemos na união europeia já teria havido um golpe de Estado em Portugal!»...
Agora, que as coisas pioraram bastante, em que os mercados nos chicoteiam sem dó nem piedade, andamos a mendigar empréstimos de chapéu na mão, pelo mundo inteiro, ele, com o ar mais senil deste mundo, acusa os responsáveis: os pessimistas!!!

Ver aqui na VISÃO!
E vai mais longe, acusa Eça de Queiroz de ser um mentor desta gentalha pessimista que leva o país ao desastre!!!
Cego, surdo e mudo, não diz uma palavrinha sobre as negociatas que vão dando cabo da nossa credibilidade externa. Os mercados não agem em função das tertúlias pessimistas que grassam no país mas face aos epifenómenos que vão alastrando por aí gerando novos-ricos do pé para a mão e dando cabo da nossa estrutura económica da nossa eficácia financeira.
Mário Soares deveria ler e meditar sobre um livro importante: «OS CONTOS PROIBIDOS
O pessimismo não é um mal português, uma moda de momento, é o corolário de situações concretas que nos deixam de pé atrás perante os condutores da nau lusa.
Tagus Park connection, o icebergue Face Oculta , o titanic BPN e tantos outros fenómenos deveriam ser analisados com frieza por este velho lobo do mar da política, que, agora de chinelas, parece entrar no mar largo da senilidade...
Os mercados olham, vêem, sentem, cheiram a corrupção reinante. O enriquecimento ilícito não é penalizado e as leis vigentes ainda têm o condão de o estimularem...
Eça de Queiroz se existisse agora seria levado a tribunal por condutas desprimorosas contra a Santa Madre Igreja, contra o perfil da classe política dominante, por abusar das críticas contra o bom povo português...da sua credulidade e ingenuidade naturais... Hoje, a choldra continua; faz mais falta um Eça do que um Mário Soares...
Cavaco Silva e Mário Soares têm muito em comum: o messianismo narcisista, a duplicidade comportamental (quando no governo e quando na oposição), a ambivalência analítica face aos contextos em que são figurantes ou meros espectadores... dois pesos e duas medidas...
Cavaco quando as coisas já começavam a ir pró torto, defendia com unhas e dentes o «SISTEMA» e, tal como Soares agora diz, gritava alto e bom som que era preciso «RESISTIR AO PESSIMISMO»Ler aqui. Confundem as causas com as consequências!!!
De facto, o pessimismo existe por causa dos factos concretos que estão subjacentes à realidade, não é o pessimismo que, de per si, conduz à degradação, à calamidade, ao desastre. Um e outro, de braço dado nesta capciosa interpretação de uma realidade que é preciso inverter custe o que custar. Estão bem um para o outro! Invertidos no raciocínio... na interpretação, no diagnóstico. Eles precisam de terapia...
O país precisa de uma vassourada a todos os níveis. Estes comentadores coxos de espírito não passam de vendedores de ilusões, de taumaturgos de pacotilha que procuram esconder o sol da realidade nua e crua com a peneira das suas negociatas, das suas conveniências...
Critiar o Eça, que sempre foi um homem vertical, que nunca cedeu à tentação de cultuar o poder, que atacou os portugueses do seu tempo, com vigor, coragem, poder satírico, marimbando-se para os turibulários e zelotas do templo da política, é de uma infantilidade e de uma menoridade de espírito gritantes!!!
VIVA EÇA DE QUEIROZ! HAJA CORAGEM PARA ENFRENTAR A VERDADE NUA E CRUA!

EDUCAÇÃO, designio nacional, diz Cavaco Silva


Dentre frases banais e populistas, sem nada de profundo, as campanhas eleitorais são propícias ao eclodir de profissões de fé inauditas. Cavaco sabe que há centenas ou milhares de licenciados no desemprego, que há uma manifesta inadequação entre a oferta (de licenciados) e a procura; veja-se a polémica recente com a Ordem dos Advogados; há advogados a mais neste momento em Portugal; há licenciaturas que não lembrariam ao diabo... enfim, o mercado, esse deus-monstro, continua a fazer vítimas sem conta. Há que o domesticar, regular com prudência...
Cavaco foi alvo de um processo disciplinar que lhe foi proposto pelo professor Alfredo de Sousa, por faltas consecutivas às aulas, defraudando os seus alunos e os seus empregadores. Na iminência de despedimento, uma maozinha de um amigalhaço no ministério da educação (João de Deus Pinheiro) deu azo a que o processo levasse sumiço...nunca mais se descobriu o seu paradeiro...
Talvez o mesmo sumiço que a escritura de compra da famosa casa no Algarve («Gaivota Azul») onde se espreguiça ao sol ao lado dos amigalhaços do BPN que sempre foram pródigos em tudo...
Educação, educação, estes Frei Tomás deveriam ter mais tento na língua. A educação começa na praxis quotidiana. No exemplo de cidadania. No cumprimento efetivo de regras que a todos devem ser exigidas. No respeito por acordos e leis que a todos devem vincular.
Talvez estes casos exijam mais explicações do que os sucessivos e patéticos «não comento, não comento... não sou comentador») com que nos vai brindando todos os dias...
Isto já começa a roçar o anedótico!!!

sábado, janeiro 15, 2011

Gaivotas em terra...


Gaivota no Tejo à toa
Ao sabor da liberdade
Gaivota...és tu... Lisboa
A paixão... feita cidade!

Marcadores:

sexta-feira, janeiro 14, 2011

VINDE, VINDE POR AQUI!!!

Eu próprio já lhe chamei «NAPOLEÃO DE HOSPÍCIO», mas agora, tratou da saúde e vê-se bem: ele e os amigos navegam no mar da prosperidade ... chamem-lhe tolo!!!
Tolos são aqueles que andam aí de bandeira na mão, sorrisos alucinados a levá-lo aos ombros...
Quer criar o ministério do mar, mais uma tonteria... nem sequer tem poderes para isso; depois deu cabo da nossa frota, ajudou a afundar a agricultura, os fundos estruturais levaram um sumiço, e hoje andam por aí nos off-shores de meia dúzia que navegam no mar da plutocracia... ele ri-se e não comenta. Napoleão de hospício?!
Que comente o povo, no próximo dia vinte e três.

Ele, a narcisista gaivota azul, mais sério que todos os sérios do planeta, mais competente que todos os competentes, é o supra-sumo da arrogância, da vaidade, do posso quero e mando...
O novo «Manholas» não fica atrás do outro, não! Tem pinta, o novo clone!
O Manholas coitado, caíu abaixo da cadeira e nem dinheiro tinha para a mandar reparar...
Um mar de properidade se observa nos horizontes mais próximos: o povo nada vê, a comunicação social nada divulga, o país, essa cambada de labregos que nos veneram como semi-deuses, que nos aplaudem com frenesim, não merece mais...

Alguns, de ar saciado
e carteira sorridente,
perfil engravatado
sorriso conivente

DIZEM-NOS:

Vinde, vinde por aqui!
O homem nunca se engana
Nunca perde a tramontana
Não comenta... só sorri!
Diz-se amante da verdade
Co'ela tem compromisso
Mas não se dá por isso
Também ama...a opacidade!

DIZEM-NOS:

Vinde, vinde por aqui!
Salvador de Portugal
Ele é providencial
Tem um dom dentro de si
Que o leva a não se enganar...
Ele é sério, seriíssimo
Ele é puro é puríssimo
Ninguém ouse duvidar!

DIZEM-NOS:


Vinde, vinde por aqui!
Ele tem aura, talento,
Possui perfil salazarento
Este deus-cherne segui!
Ele é o nosso redentor
O preclaro timoneiro
É por si bota-fumeiro
Do ar... purificador!


MAS PERGUNTO AOS MEUS BOTÕES:

(com ar frio e circunspeto)

Será que tem um projeto
Credível? Tem soluções?
No passado mais recente
Foi da Pátria Salvador
Mostrou todo o seu esplendor
Deu fruto... sua semente?!

MEUS BOTÕES ASSIM FALARAM:


Não, não ides por aí!
Nesse perfil pardacento
Só se ouve: «não comento!»
É vazio, só sorri...
O sorriso é um biombo
Para ocultar a ruim verdade
Da sua cumplicidade
Na banca que levou rombo!!!


Não, não ides por aí!
A verdade ele sonega
E toda a gente anda cega
O povo ele goza e ri
As «escutas» que inventou
Não lembraria ao «Manholas»(1)
Quer fazer de nós artolas
E jamais as explicou!!!

(1) Cognome dado a Salazar, pelos oponentes ao regime.

Marcadores:

quarta-feira, janeiro 12, 2011

Legenda, precisa-se!


Papa: __Professor Cavaco, me diga por favor, quando falou na Lei de Gresham, na «moeda má que afasta as boas para subir ao topo...», referia-se a mim próprio?!
Cavaco : __Por amor de Deus, não, claro que não! era apenas um acto de contrição!

terça-feira, janeiro 11, 2011

À PROCURA DE UMA LEGENDA...


segunda-feira, janeiro 10, 2011

O radicalismo d' Ele...

Acusa os outros de radicais, mas como não é muito propenso à introspeção, olha muito para fora e pouco para dentro, não vê o argueiro no seu próprio olho...

Senão vejamos:


1- REGIONALIZAÇÃO:

Quem não se lembra do seu discurso apologético, fazendo crer aos seus apoiantes que estava ali a panaceia universal capaz de resolver tudo: a macrocefalia, o isolacionismo do interior, a eficácia orçamental, enfim, com ela, o país iria para um outro patamar...

Depois, bem, depois... MUDOU RADICALMENTE o discurso e passou a proclamar que ela (Regionalização) era péssima! era fonte de despesismo, de clientelismo, de corrupção e criaria mais burocracia; seria mais um travão ao desenvolvimento, era um tampão ao progresso, um entrave à democratização, um empecilho eivado de burocracias e outros pecados...

Afinal, em que ficamos, professor? é boa ou má a regionalização?! Se calhar nunca saberemos a sua posição exacta tão cataventista é a sua personalidade...

2- SUPERVISÃO

Ele diz que a supervisão falhou redondamente na questão da banca. Ele, o supervisor-mor, o observador-mor da República, carregado de assessores pagos a peso de ouro para lerem jornais, ouvirem rádios, percorrerem o país para serem os olhos e ouvidos da república, nunca lhe disseram nada?!!
Ou disseram mas não interessava muito investigar casos como os do BPN onde o conselheiro de Estado Dias Loureiro foi, ele próprio, ao Banco de Portugal queixar-se de que o seu banco estava a ser «perseguido»?! Como Conselheiro de Estado deveria ter informado disso o chefe de Estado!!!

O Chefe de Estado é também o responsável pelo «regular funcionamento das instituições»!
Também é, à sua maneira, um supervisor. Assistiu ao desbobinar deste cenário apocaliptico e não exerceu a famosa «magistratura de influência»?!

Mas, sejamos honestos, supervisão nunca foi muito do seu agrado...

Lembram-se das famosos FORÇAS DE BLOQUEIO?!

Ele, então primeiro-ministro, vergastava forte e feio os supervisores que ralhavam com a sua má administração do país a cujos reflexos o sempre esclarecido Miguel Cadilhe haveria de tecer duras críticas, chamando-lhe o «pai do monstro»...O Tribunal de Contas e o Provedor de Justiça bem clamavam, bem exigiam transparência e racionalidade económica, mas ele, pesporrente e fanfarrão, invectivava-os e apodava-as de «FORÇAS DE BLOQUEIO»...

Este presidente não tem rumo, não tem postura credível, não tem um paradigma confiável. Ele hoje é alfa, amanhã é ómega, ele é a contradição em si próprio...
Afirma hoje uma coisa, pleno de convicção, cheio de presunção, e amanhã, afirma o seu contrário, com igual presunção, igual ênfase, com a mesma postura narcisista e megalómana!
Denominador comum: aquela afirmação infantil de todos conhecida e que deu azo a tanta galhofa: «eu raramente tenho dúvidas e nunca me engano
Se não tem, afinal em que é que ficamos no que concerne à Regionalização?!

Gabou-se dos seus créditos, tal qual se gaba agora; o que lhe valeu tal arsenal de sabedoria que diz albergar no seu predestinado cérebro? De que lhe vale tanta presunção e água benta se não nos livrou do «inferno« a que chegámos?! Ele está no céu!!! Ver aqui:
Valha-nos Nosso Senhor Jesus Cristo, que, com Ele ao leme, de certeza nunca chegaríamos a isto!!!

SURPRESA!!!!

SERÁ QUE ELE É GAY?!
Veja aqui:

sexta-feira, janeiro 07, 2011

DOIS FADOS: O DO SEGREDO E O DA TRANSPARÊNCIA...

O Fado-novo tem mais encanto, tem a força do povo é o fado que eu canto!
Fado Velho

Aconselham-me a falar
Falar e nada dizer
A verdade é pra ocultar
Jamais se deve saber...

Transparência é um pecado
Contra o «Estado de segredo«
Um povo bem informado
É perigoso... mete medo.

Falar, falar sem dizer,
Nada que seja importante;
A verdade é pra esconder
Manter o povo ignorante.

O povo que pague a crise
Do BPN me safei
Estou rico, nada me aflige,
O povo está pobre, bem sei.



Aconselham-me a falar
Falar e nada dizer
O povo sempre a driblar
Segredos sempre a esconder.

O meu negócio é cifrão
Portugal conhece bem
Aos amigos dar a mão
Ter sempre o rabo em Belém...


Nem às paredes confesso
Pois elas podem falar
A razão do meu sucesso
É : segredos bem guardar!


UM FADO NOVO, O FADO-POVO:


Portugal foi capturado
Nas teias do metal vil
Lá se foi o sonho amado
O lindo sonho de Abril.

O povo grita e protesta
Que viver tão desigual:
Pra uns é sempre uma festa
Tanta gente a passar mal!

A vergonha foi-se embora
O despudor cá ficou
Roubalheira impera agora
Nunca ... tanto se roubou.

Mais sérios que eles não há
Afirmam com arrogância
Vivem que nem marajá
No mar farto da abundância...

Se a verdade lhe convém
É espalhada com espavento
Quando é triste, diz, porém:
«Coisas sujas... não comento!»

É bem negra a perspectiva
Da justiça na Nação
A lei é tão permissiva
Que convida ...à corrupção!

Aos céus o povo a bradar
Esta nossa triste sorte:
Pois vemos condecorar
Gentalha... de tão mau porte!

Campanhas financiar
P'rá fortuna é passaporte
O Estado irão defraudar
Não há ninguém que se importe!

O corrupto vive à larga
Na justiça tem guarida...
O povo, besta de carga,
Passa fome toda a vida.

Tanta gente empobrecendo
E alguns de papo cheio
Por lorpas nos vão comendo
Sérios?!... Mas... só no paleio!


O POVO ABRIU A PESTANA
SABE O QUE QUER E VALE
CAVACO JÁ NÃO ENGANA
O POVO DE PORTUGAL!
.............................................
.............................................
CAVACO JÁ NÃO ENGANA
O POVO DE PORTUGAL!
Será que Miguel Cadilhe tinha carradas de razão?!!!

Marcadores: ,

Correio da Manhã: enriquecimento ilícito...

Este homem limitou-se a aproveitar as oportunidades que a legislação actual permite...
À sua maneira foi um trabalhador incansável. Há quem diga que algum deste monte de notas também serviu para financiar campanhas!!! Alguém consegue provar isso?!
Alguém das cúpulas da macroestrutura estatal terá interesse nisso? Se calhar quase todos os partidos já beberam desta fonte inquinada. Por isso esta petilção do CM pode não ter pernas para andar...Há tanto Frei Tomás por aí!!!






Uma petição a fim de se legislar em ordem a combater o enriquecimento ilicito é uma louvável iniciativa que já há muito os políticos de bom senso deveriam ter tomado.

A qualidade da democracia exige-o. O respeito pela dignidade de quem trabalha honestamente e passa dificuldades impõe-no. O povo português anseia por essa lei há muito...
Vemos por aí gente que vive do tráfico de influências e do branqueamento puro e duro de capitais e ostenta sinais exteriores de riqueza que ofendem...o comum dos cidadãos.
Joao Cravinho bem o tentou na AR. Maria José Morgado está farta de insistir nisto mas é uma voz a bradar no deserto.
Quase todos os partidos sabem que o actual status quo é que está a dar...
É lamentável que um PR que sempre diz lutar pela coesão social não pugne por esta forma de combate, envidando, a contrario sensu, pela caridadezinha como forma de conter as bolsas de pobreza que vão proliferando por aí... Inverte as coisas de forma capciosa...
Há quem tente apenas tirar as dores ao paciente sem ir à raíz dos problemas. O mal da economia portuguesa não é a chaga que está visível a olho nu__ desemprego, miséria, fome, ...__ é a causa disso tudo: a corrupção que medra e gera discrepâncias gritantes entre os cidadãos...

Confundir as causas com as consequências tem sido o erro de palmatória deste PR. Fala sempre na necessidade de ajudar os pobrezinhos, de ajudar quem sofre e passa necessidades, mas não vai ao âmago do problema: os que abundam por aí traficando influências e delapidando recursos do Estado que poderiam ser aplicados em fins mais construtivos(sabe o que é o CUSTO DE OPORTUNIDADE, senhor PR?!). Essa é que é a magna questão. O PR foge a ela como o diabo foge da cruz!
Alguém o ouviu a verberar publicamente os Dias Loureiros e os Oliveira e Costa, delapidadores da economia nacional, agentes directos de uma das maiores poucas vergonhas nacionais?!
Ouviu-se apenas defender o cidadão Dias Loureiro no conselho de Estado, e defendeu-o à outrance, quando já não havia ninguém no seu perfeito juízo a acreditar na sua inocência!!!

O país está cheio de ingénuos úteis... que não conseguem descortinar isto. Nesse lote não posso incluír o actual PR: ele é tudo menos ingénuo...

quinta-feira, janeiro 06, 2011

A HIPER-COERÊNCIA DE CAVACO!

Está nos Açores e diz que é coerente na questão das autonomias!
Diz também que publica por não ter medo dos testes de coerência!!!
No Povo Livre de há alguns anos, estava ainda ao leme Helena Roseta ele cantava hossanas à regionalização!!! Pedia a todos os militantes do PSD para se pronunciarem e fazerem chegar ao jornal as suas posições.
Enviei a minha posição, que nunca foi publicada... dizia mais ou menos isto: os políticos são como os cataventos, hoje dizem uma coisa e amanhã, com a mesma convicção dizem o contrário!
Sei que a regionalização é tal e qual a democracia: se tiver regras claras e objetivas, se for assumida com realismo e retidão poderá ser uma mais valia, contudo, se for mais um empecilho burocrático poderá ser mais um «Terreiro do Paço», mais um saco de problemas e burocracias.. . mais um tampão ao progresso.
Nunca foi publicada esta posição serena e desmistificadora...
Depois, passados uns tempos, vimos todos nós o hipercoerente Cavaco a dar o dito por não dito e fazer profissão de fé no contrário! Era totalmente contra a regionalização!

Vimos num post anterior que chamava «pessimistas» aos que punham reservas, pediam reformas legais em ordem a uma maior fiscalização, maior controlo, maior rigor na supervisão das empreitadas e dos fornecimentos. Era preciso sancionar quem não fazia concursos com um mínimo de clarividência e rigor.
Demiti-me do PSD por não concordar com determinada praxis. Ele nem sequer reagiu às críticas que fiz... Sabia bem do que eu falava... não sou bruxo, mas às vezes leio o sub-consciente de certas eminências... pardas demais...

Depois, já afirmava sempre ter avisado, sempre ter alertado... Alguma vez alertou para o caos na banca?! alguma vez denunciou publicamente as tropelias dos responsáveis do BPN?! alguma vez o vimos apontar o dedo aos excessos cometidos na Madeira?

O PAVÃO NARCISO...

Eu engano-me por vezes. Mas este jamais me enganará!!!
Nós não nos enganamos. Para a frente é o caminho. Não nos importa que o país vá ao fundo!

(O pavão narciso de Boliqueime...)


Eu raramente me engano e nunca tenho dúvidas!

Marcadores:

terça-feira, janeiro 04, 2011

JARDIM ACUSA CAVACO: O ESTADO POLVO INSTALOU-SE!!!


Alberto João Jardim, perante o chefe de Estado em visita à Madeira não foi de modas e descascou forte e feito no «ESTADO-POLVO
Cavaco, meio encavacado, lá foi falando na magistratura activa que quer incrementar se for eleito. Por que não o fez até agora?
Foi passivo, foi cúmplice, foi colaborante. Ainda há tempos criticava os que verberavam o estado a que se chegou acusando de pessimismo militante os críticos. Eu na época fiz até um post gozando com a situação: não era o otimismo, de per si, que iria resolver tudo!Ver meu post de 21 de Maio de 2008!
Creio que Cavaco, na posição privilegiada que ocupava sabia muito e ocultou muito!
Levantou as suas poupanças no BPN antes que o fumo desse em fogo, mas nunca tugiu nem mugiu. Teve lucros astronómicos, em condições cuja legalidade não se põe em causa mas cuja legitimidade é duvidosa. Quem fala tanto nas virtualidades do mercado, não foi comprar as acções da SLN na bolsa, como o comum dos cidadãos. Ele contornou a situação e jogou pelo seguro...O seguro morreu de velho! e vendeu-as a quem? ao mercado ou ao presidente do BPN actualmente o principal indiciado nas mega-fraudes?! O país quer saber!
O povo que arrisque, que vá ao mercado, que aposte, ele já não acredita nele, foi pela porta das traseiras... teve sucesso! Se todos tirassem o lucro que ele tirou em tão curto espaço de tempo o banco iria à falência mais rapidamente! a pagar assim a todos... era um desastre!
A pergunta que se impõe é esta: __ será que foi presenteado o cidadão Cavaco Silva ou homem político capaz de dar um jeito, mais tarde, quando a coisa der para o torto?! Dias Loureiro que o diga!O povo não é jumento! não é asno! já não vai em conversa mole para boi dormir!
Na presença do chefe do Estado, Jardim, com coragem e frontalidade, não foi tíbio, atacou o Estado-Polvo!!!
Quem será a «cabeça do polvo»?
Responda quem souber!

Meu Deus, que atrasados somos!


Meu Deus a partir de agora o branqueamento de capitais já é pecado. Os pecados cometidos até agora estão perdoados...Mas ainda temos de actualizar o catecismo... daqui até la´ folgam as costas...
Qualquer dia vou propor que os branqueadores da história e da vida pública também o sejam!
Já tenho cá o livro de reclamações cheio de queixas de Portugal, consta que uma tal Judite de Sousa é especialista neste pecado! Tem branqueado alguns candidatos a PR de forma despudorada...nem o Fernando Seara a salvará... já tem o «inferno» da Luz à espreita!!!

Marcadores:

segunda-feira, janeiro 03, 2011

ACREDITO EM PORTUGAL!

Eu acredito em Portugal. Tenho fé nos portugueses. Sei que eles saberão fazer um diagnóstico fiel da situação actual e saberão tomar a terapia adequada. Mudar de rumo é imperativo. Isto não pode continuar assim. A impunidade dos corruptos há-de terminar um dia...
Portugal estava a um passo do abismo e... nestes últimos tempos, deu esse passo...
Agora, ao contemplar o abismo__ falências, desemprego, fome, miséria generalizada__., que fazer?!
Quem foram os responsáveis? quem causou todos estes danos? quem beneficiou com este «crime»?
Quando há um crime procura-se quem possa ter beneficiado com ele. Procura-se quem teve interesse no acto e quem tirou vantagens pessoais dele.
Em economia isso também se faz.
Os neoliberais, dentre os quais se inclui Cavaco Silva, dizem:«é a falta de produtividade!», «é o ciclo económico que está em fase recessiva!», «é a desconfiança que se instalou e inibe o investimento!», «são os mercados a darem o sinal de alarme!»
Tudo tretas que procuram esconder a verdade total.
Tudo manobras tecnocráticas que procuram tapar o sol da realidade com a peneira do eufemismo tecnocrático...
Vejam este discurso de Cavaco Silva no ano novo.
Pede para serem punidos os responsáveis pelas fraudes e corrupções na banca? Clama por justiça e pede leis mais repressivas refinando a fiscalização e a supervisão destas entidades?
Pede aos tribunais mão firme a fim de ver ressarcidos os prejuízos provocados por banqueiros corruptos?!
Nem uma palavra! Nem um resquício de indignação para com aqueles que aproveitando a boa fé de clientes, milhares de clientes, se borrifaram para a lei, para a democracia, para o respeito pela dignidade da pessoa humana. Nem uma palavra de hostilização aos corruptos e traficantes de influências que por aí fora vão dando cabo das empresas levando à falência milhares de unidades produtivas e deixando na miséria milhares e milhares de trabalhadores honestos. Nunca fala na corrupção, nunca admite que a economia paralela é um dos males mais danosos que vão afundando o país até ao charco...
Não! nada disso! Cavaco Silva apela à arraia miúda, ao povo, aos contribuintes, para pagarem os roubos, as tropelias, os esbulhos megalómanos de meia-dúzia de oportunistas que, usando a capa protectora do próprio PR, se aproveitaram do marasmo e da cumplicidade reinantes para enriquecerem enquanto o diabo esfregava um olho...ele, Cavaco Silva, esfrega ambos os olhos e nada vê, são amigos e não quer traír os amigos...
Amigos dele, não amigos do povo, da democracia, de Portugal!
Eles não vão pagar a ponta de um corno. Eles vão ser libertados, talvez até condecorados, como já aconteceu anteriormente, com outros de igual jaez!
Cavaco Silva é o rosto do neoliberalismo! é a fachada do nepotismo! é a alma-mater de um novo-riquismo que medra e se robustece defraudando o Estado, driblando a lei, gozando com este estado de direito que está mais torto... que o rio Torto...
E os que estão na CGD__ que ele acusa de má gestão no BPN__ será que os vai tirar da sua comissão de honra?
Ou será que a tibieza que imperou na deslocalização de Fernando Lima se manterá aqui! Homens de duas caras, Janus, não servem a Portugal nem aos portugueses! eu, se estivesse no lugar de Faria de Oliveira e Norberto Rosa, a não haver um pedido público de desculpas, demitia-me! Mas eu sou eu... outros preferem engolir sapos...
A cobardia, a demagogia, a paz podre__ tipicas nestas circunstâncias__ vão sobrepor-se à verdade nua e crua?! o povo português que abra os olhos! eu acredito que já os abriu!
Será que a moeda má (C.S.) vai afastar a moeda boa (F.N. ) e continuar a conspurcar o ambiente? Será que a promiscuidade vai ser eleita?!
Entretanto, há quem ande por aí, a falar, falar (para nada dizer...), usando um discurso que é um biombo, uma cortina para tapar a realidade que nós vemos, que nós sentimos, que nós não ocultamos nem ocultaremos jamais!

sábado, janeiro 01, 2011

O perfil dos candidatos a PR...

Francisco Lopes Muito embora apoiado pelo partido comunista tem procurado dar uma imagem mais aberta, com uma linguagem séria e desinibida, fugindo um pouco ao cliché habitual, sem se agarrar aos estereótipos habituais dos comunistas ; sabe que não pode vencer, sabe que está ali para cumprir calendário e agarrar militância evitando a fuga para águas socialistas ou bloquistas. Daí a sua postura sóbria e de uma dignidade a toda a prova. Estará a tarimbar para outros voos?
José Manuel Coelho


Oriundo de uma ilha da Madeira onde para se ter visibilidade mediática é preciso recorrer ao folclore, onde a mordaça é permanente, virá desestabilizar Cavaco e irá provocá-lo pela atitude passiva e pouco digna de um chefe de Estado perante um líder local arrogante e trauliteiro. Só aí terá pano para mangas se souber e quiser ir ao fundo da questão: a dignidade de Estado!

Um presidente que se deixa despojar dos seus trajos institucionais por um caudilho local que quer mostrar que é ele que manda ali, não pode ser olhado com respeito pelos que têm da democracia e da ética do poder um sentido nobre e digno. A Madeira será uma lança que pode ferir de morte o actual presidente, mas também pode, se surtir efeito a habitual estratégia vitimizadora (da qual Cavaco usa e abusa até à exaustão...) ter o chamado efeito bomerangue.


Oxalá o candidato seja inteligente e saiba abdicar do folclore, neste momento, para ser mais objectivo e mais pragmático.


Defensor Moura


Talvez o mais lúcido e mais acutilante de todos os pretendentes ao «trono» de Belém. Inteligente, sóbrio, tem sido uma «lebre» no sentido metafórico do termo, para Alegre.

Marginalizado pela comunicação social tem sabido impor-se nos poucos momentos de visibilidade global. Uma surpresa positiva.


Tem sido muito frouxo para quem se perfila como o segundo candidato mais capaz de vencer. Não replica com eficácia, fica-se pelas abordagens pela rama, não aprofunda, não sabe desmontar a estratégia vitimizadora de Cavaco, sobretudo.

Alguns ainda usam o seu passado militar como arma de arremesso, talvez de forma injusta mas eficaz nalguns meios. O seu emparedamento entre o poder (PS) e a oposição(BE), inibe-o, fragiliza-o, retira-lhe liberdade.
Há alguns ódios de estimação dentro do aparelho partidário (onde foi acusado de «parasitar»...) que não lhe são favoráveis...O dom de palavra, que o tem, sem dúvidas, parece amordaçado pelo calculismo e medo de ser acusado de arrogante. Ora, quem tem razão, e a prova, não deve temer nada nem ninguém!
Sabe que se for à segunda volta pode vencer com relativa facilidade. Mas daí até lá... muito terá de se modificar na sua estratégia e na dos seus apoiantes, que não têm sido muito pródigos nesse auxílio, diga-se em abono da verdade...

Cavaco Silva

Homem inteligente, economista com créditos firmados, especialista na esgrima verbal em que usa a vitimização com argúcia de mestre florentino...sabe furtar-se como ninguém a perguntas incómodas que acaba sempre por não responder...

Acusado do «pai do monstro» despesista, é também o pai de muitos novo-riquismos nascidos ao tempo das vacas-gordas... Daí se esperar que a gratidão surja e ganhe votos. Apoios financeiros na banca não irão faltar: foi um fiel apoiante de muitos neste sector onde ganhou alicerces e asas.

Também pode ser queimado por práticas pouco transparentes (BPN) e algum tratamento de privilégio, que não é dado ao comum dos cidadãos neste país!
É perito na arte de não responder a perguntas incómodas. Calculista e tendo sempre no horizonte o impacto eleitoralista dos seus actos, vai ganhar votos na Madeira por ter deixado brilhar o líder local quando este insultou toda a AR e o despiu das suas vestes presidenciais recebendo-o como um simples turista na ilha onde o todo-poderoso impera.
Não tem sido interpelado pelos adversários em questões gravíssimas como a questão das «escutas a Belém»__ onde ainda não disse ao povo português quem foi o responsável pela notícia vinda no Público sobre este assunto e que tanta celeuma causou e continua a causar...__ e parece protegido por uma blindagem mediática avassaladora...
Condena os que fogem aos sacrifícios... mas nunca denunciou na praça pública com o enfase que merecia, o esbulho, o roubo, o crime de lesa-economia perpetrado por alguns amigos seus no BPN! Critica os «agentes políticos» esquecendo-se de se incluír no rol!!!

Este recente ataque à gestão actual da CGD no BPN (atirar poeira para os olhos de incautos, fazendo esquecer o seu silêncio face aos arbítrios e crimes de lesa-economia cometidos por pessoas tidas por próximas de si) pode trazer-lhe amarguras sem conta. Ou prova o que diz ou pode ser acusado de sabotar o trabalho espinhoso dos actuais gestores da CGD surpreendidos hora a hora por buracos e mais buracos fruto de uma gestão danosa (criminosa?) que nenhum país desejaria ter no seu seio. Eu, se tivesse capitais no BPN (tenho muito pouco) poderia ser tentado a levantar por causa desta grave (e se calhar infundamentada...) acusação feita por uma entidade que deveria ser mais comedida, ter mais reserva e recato nos seus ataques...
Sabe que se for a uma segunda volta pode perder, daí todo o fulgor vitimizador, agora e já! Os seus adversários temem ser considerados agressivos e não vão ao fundo das questões como seria natural e todo o povo português aguardaria... Foge habilmente às perguntas incómodas como o diabo da cruz! Usa termos expeditos como: «veja na net!», «já repeti isso mil vezes!», «não comento, não respondo a insultos!» e assim todas as perguntas incómodas são (por ele) consideradas insultos esquivando-se como a enguia...até que alguém (talvez a condutora das entrevistas...) o ponha na ordem... o que não é facil diga-se. Há muito medo na comunicação social. A cobardia e o calculismo estão de pedra e cal.
O medo guarda a vinha, diz um adágio popular...


Fernando Nobre


Talvez o mais digno de ser eleito, pelo seu passado em prol dos mais desfavorecidos, pelo seu papel de missionário-médico sem fronteiras e de coração generoso. Um sentido de Estado forte, centrado no humanismo e na noção do que deve ser uma vida espartana ao serviço dos outros e não um protector de vícios instalados, um mentor de pulhices de colarinho branco...

Desfavorecido por uma comunicação social encostada à banca e aos grandes magnatas, vê-se diminuído por esse facto, mas os portugueses começam a estar atentos a estes fenómenos e saberão premiar quem é prejudicado (nas sondagens, nos espaços mediáticos noticiosos, sobretudo).

É o candidato mais capaz de cortar a direito, mais tarde, de impor regras sãs, práticas preventivas. Como médico sabe que o país vai gangrenando por causa dos compromissos assumidos em campanha e que depois redundam no que se sabe: sucateiros e banco-trauliteiros a cobrarem-se dos apoios...).

O país saberá dar-lhe o relevo eleitoral que merece?

O sol da pureza genuína não será tapado pelas medíocres peneiras mediáticas...

Enfim, o homem ideal para ser exemplo e o espelho da nação. O líder natural da nau lusa, neste momento de mar proceloso em que os ratos já saltaram com os seus proventos para paraísos fiscais e outros que tais...






NOTA: O meu candidato só o indicarei mais tarde...

Aqui faço uma análise isenta e independente de afectos pessoais...



Marcadores:

VALE A PENA...


Vale a pena folhear o DN e contemplar os panegíricos tecidos por Luís Delgado aquando das eleições presidenciais. Afirmava que com a eleição do economista Cavaco Silva o país iria trilhar a senda do sucesso. Ele era capaz de prever até os ciclos económicos!
Era de facto a única opção possível. O futuro dar-lhe-ia razão!
O que vemos hoje?
O país num desafogo e numa estratégia desenvolvimentista fora do comum, o investimento estrangeiro no auge, a banca, fruto de uma racionalidade e de um espírito construtivo assinaláveis deu um contributo inigualável a esta sustentabilidade progressista.
Luís Delgado tinha carradas de razão. Cavaco Silva, que prometia colocar Portugal nos primeiros lugares do ranking europeu, também.
A capacidade de previsão destes dois homens é digna de meditação, de um estudo aprofundado, de uma tese de doutoramento. Claro que o governo e a conjuntura externa também têm a sua quota-parte de responsabilidade. Mas há que partilhar tudo: êxitos e dissabores... haja honestidade...
Os portugueses agradecem e retribuem. A paz está aí, a tranquilidade é o sentimento dominante nas populações, a criminalidade praticamente extinguiu-se. Os crimes de colarinho branco, então, deixaram de existir pura e simplesmente.
Graças a quem?!
A este homem providencial que Deus teve a bondade de colocar em Belém. A esta criatura que não tem dúvidas e que não falha; é como o motor Rabor; dizem em Estocolmo que será o futuro prémio nobel da economia. Portugal e os portugueses agradecem.
A corrupção, essa erva daninha que tantos estragos causara no passado, praticamnte foi erradicada; a legislação implementada a isso obrigou; o país também agradece; a discrepância entre ricos e pobres, o fosso entre os magnatas e os mendigos diluiu-se de tal sorte que uma extensa classe média, respirando prosperidade e alegria de viver, é o pano de fundo neste rectângulo da ocidental praia lusitana. A qualidade de vida é o sentimento mais comum.
Cessem de Keynes os sábios ensinamentos, porque agora uma voz mais alto se alevanta, e em uníssono, a comunidade internacional aplaude o génio, a sageza, o sentido de previsão, a capacidade interventiva, o conselho prudente deste homem providencial que veio solucionar todos os nossos problemas estruturais de há décadas.
Claro que há pessimistas doentios, invejosos, que não lhe perdoam o sucesso. Chamaram-lhe o «pai do monstro» e outras coisas, mas o «monstro» foi erradicado, esse gigante adamastor que ameaçava a nau lusa já desapareceu do horizonte, e ainda bem. O monstro despesista foi sepultado e jamais nos voltará a atormentar...
O país rejubila e em festa permanente canta hossanas ao querido líder, louva o condottieri magnífico e magnânimo que jamais se engana nem jamais enganará o povo português!
Quem quiser ser mais fidedigno nas suas análises terá de nascer segunda vez!