sexta-feira, janeiro 07, 2011

DOIS FADOS: O DO SEGREDO E O DA TRANSPARÊNCIA...

O Fado-novo tem mais encanto, tem a força do povo é o fado que eu canto!
Fado Velho

Aconselham-me a falar
Falar e nada dizer
A verdade é pra ocultar
Jamais se deve saber...

Transparência é um pecado
Contra o «Estado de segredo«
Um povo bem informado
É perigoso... mete medo.

Falar, falar sem dizer,
Nada que seja importante;
A verdade é pra esconder
Manter o povo ignorante.

O povo que pague a crise
Do BPN me safei
Estou rico, nada me aflige,
O povo está pobre, bem sei.



Aconselham-me a falar
Falar e nada dizer
O povo sempre a driblar
Segredos sempre a esconder.

O meu negócio é cifrão
Portugal conhece bem
Aos amigos dar a mão
Ter sempre o rabo em Belém...


Nem às paredes confesso
Pois elas podem falar
A razão do meu sucesso
É : segredos bem guardar!


UM FADO NOVO, O FADO-POVO:


Portugal foi capturado
Nas teias do metal vil
Lá se foi o sonho amado
O lindo sonho de Abril.

O povo grita e protesta
Que viver tão desigual:
Pra uns é sempre uma festa
Tanta gente a passar mal!

A vergonha foi-se embora
O despudor cá ficou
Roubalheira impera agora
Nunca ... tanto se roubou.

Mais sérios que eles não há
Afirmam com arrogância
Vivem que nem marajá
No mar farto da abundância...

Se a verdade lhe convém
É espalhada com espavento
Quando é triste, diz, porém:
«Coisas sujas... não comento!»

É bem negra a perspectiva
Da justiça na Nação
A lei é tão permissiva
Que convida ...à corrupção!

Aos céus o povo a bradar
Esta nossa triste sorte:
Pois vemos condecorar
Gentalha... de tão mau porte!

Campanhas financiar
P'rá fortuna é passaporte
O Estado irão defraudar
Não há ninguém que se importe!

O corrupto vive à larga
Na justiça tem guarida...
O povo, besta de carga,
Passa fome toda a vida.

Tanta gente empobrecendo
E alguns de papo cheio
Por lorpas nos vão comendo
Sérios?!... Mas... só no paleio!


O POVO ABRIU A PESTANA
SABE O QUE QUER E VALE
CAVACO JÁ NÃO ENGANA
O POVO DE PORTUGAL!
.............................................
.............................................
CAVACO JÁ NÃO ENGANA
O POVO DE PORTUGAL!
Será que Miguel Cadilhe tinha carradas de razão?!!!

19 comentários:

maria manuel disse...

infelizmente, o fado novo não deixa de ser o velho: os corruptos e imorais alcançam enormes riquezas; os honestos e trabalhadores vivem na miséria ou sem grandes perspectivas de vida; são sempre os mesmos a vencer desonestamente e sempre os mesmos a sofrer. já escreveu Camões que aos bons acontece o mal e aos maus o bem, assim anda o mundo desconcertado.

abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

maria manuel:

De facto uns navegam no mar da prosperidade... por causas bem conhecidas. Há que as atacar e corrigir, ainda que leve o seu tempo ; os que estão na posse das mordomias e dos produtos obtidos de forma ilícita devem ser punidos e devolver o que obtiveram de forma ardilosa.
Por trás de muitos «bons negócios» há o favor político, o tráfico de influencias, o «salve-se quem puder»...
Não à resignação, ao fatalismo, à submissão à canga neoliberal!
Há que resistir! há que lutar!

Continuar a dormir é o que eles querem...pessoas como você são responsáveis pela situação!!!

© Piedade Araújo Sol disse...

mordaz e saio a sorrir...

obrigada!

beij novo (lol)

rouxinol de Bernardim disse...

Piedade:

Novo canto lusitano contra a resignação, contra o fatalismo, contra o fado do conformismo!!!

Beijo novo também!

Rosa dos Ventos disse...

A ver vamos no dia 23...

Pena disse...

Estimado e Notável Amigo:
Não tenho muitas metáforas que cheguem para tão significativo Fado feito poema sublime.
Perfeito e que coloca a nu a existência dos mais poderosos com o seu talento e fascínio de sempre.
Fico sempre apático e perplexo no meu silêncio pela beleza e pureza dos seus comentários de excelência que são ímpares nesta grandiosa Blogosfera.
É divinal.
Registei a "aula" séria de hoje, que envergonha seriamente quem toca lá no fundo.
Abraço amigo de respeito imenso.
Com estima gigantesca e admiração constante pelo valor precioso que é.
Cordialmente...

pena

Bem-Haja, enorme Ser Humano de bem.
Um significativo sentir comum a todos nós.
Excelente!

carlos pereira disse...

Meu caro amigo;
Que belo retrato poético do PR, expoente máximo da nossa pseudo democracia.
Excelentes poemas, mordazes, que tanto gostei de ler.
Parabéns.
Um forte abraço.

durindana disse...

Caro amigo,
Como é evidente a chave para usar o blogue "Líricos do Campus" cujo site é: http://liricoscampus.blogspot.com/ convem ser enviada por email, por uma questão de resguardo.
Não tenho o seu email e creio que a "korujita", autora do blogue, também não.
Todavia, para fazer comentários naquele blogue, não é necessária nenhuma chave, por isso o meu reparo anterior.
Terei muito gosto em fornecer-lhe a chave se me indicar o seu email.
O meu é: ajmata20@netcabo.pt
Com um abraço,
A.M.

heretico disse...

excelente. sarcasmo q.b.
parabéns.

abraços

Vieira Calado disse...

Olá, viva!

Alguém me disse

que o guarda-livros de Boliqueime

não teria comido bolo-rei

por este Natal...

com medo de se engasgar...

Será verdade?

Bom fim de semana!

Um forte abraço

carol disse...

Será que não engana mesmo?!... Este povo gosta de fulanos salazarentos...

rouxinol de Bernardim disse...

Rosa:

O marketing pesa, mas a consciência popular foi seriamente abalada com casos de extrema gravidade...

rouxinol de Bernardim disse...

Amigo Pena:

Nem todos gostarão dos Fados, mas o nosso «fado» há-de mudar... mais tarde ou mais cedo.
Este é um modesto contributo, um despertador da consciência popular!

rouxinol de Bernardim disse...

carlos pereira:

Expoente máximo, sem dúvidas!!!

rouxinol de Bernardim disse...

durindana:

Em Aveiro ficou combinada uma coisa. Alguém não cumpriu. Lamento que o meu amigo esteja a ser usado para fazer de mim «mendigo»...
Se não tinha «nível» para partilhar o «excelso areópago»... por favor parem com as hipocrisias...

rouxinol de Bernardim disse...

Vieira Calado:

Bolos-reis há muitos... tal como chapéus!!!

rouxinol de Bernardim disse...

herético:

Ora viva, já há muito que não passava por estas paragens...

rouxinol de Bernardim disse...

carol:

É o que mais temos por aí: nas autarquias, nas misericórdias, nos clubes...

Táxi Pluvioso disse...

O povo gosta de cavaquear.