sábado, janeiro 15, 2011

Gaivotas em terra...


Gaivota no Tejo à toa
Ao sabor da liberdade
Gaivota...és tu... Lisboa
A paixão... feita cidade!

22 comentários:

FlorAlpina disse...

Lindo!
Mais palavras para quê?

Bjs dos Alpes

Osvaldo disse...

Rouxinol;
Bela homenagem a Lisboa que bem merece quem a cante, porque Lisboa é única, porque é nossa.

Grande abraço.
Osvaldo

HSLO disse...

Belíssimo.

E essa imagem, nossa...brilhante.


abraços

Manuel CD Figueiredo disse...

Imagem linda, que me dá saudades desta minha Póvoa...

Não consegui abrir a caixa dos comentários sobre o texto de ontem.
Embora tarde, repare-se nas imagens da TV, mostrando Cavaco a responder, não respondendo, à pergunta do jornalista:
-Quer comentar as afirmações de José Sócrates sobre o que o senhor disse...
- Não comento!

...e mostrou aquele sorriso trengo, sempre a olhar para a biqueira dos sapatos!

carol disse...

Como eu gosto de Lisboa!
A imagem é muito bonita.

Mar Arável disse...

Só faltam as belas tempestades

Abraço

rouxinol de Bernardim disse...

Flor alpina.

Lisboa de facto é linda...palavras para què?

rouxinol de Bernardim disse...

Osvaldo:

Não há quem não aprecie esta belíssima joia... da coroa...

rouxinol de Bernardim disse...

HSLO:

A nossa capital ombreia com as melhores do mundo inteiro...

rouxinol de Bernardim disse...

Caro comamdante Figueiredo:

Se um aluno fosse a exame e perante as perguntas incómodas pudesse dizer: «Não comento... não sou comentador...», era logo eliminado.
O candidato está em exame permanente, é preciso que o povo-examinador lhe dê a nota que merece!

rouxinol de Bernardim disse...

Carol.

Tem bom gosto...

rouxinol de Bernardim disse...

Mar arável:

Tempestades?!
Vá ao estádio da Luz ou ao de Alvalade e verá...

Pena disse...

Admirável e Notável Amigo:
Uma Lisboa linda. Uma esbelta imagem plasmada (esta metáfora roubei-lha há muito, desculpe!) de gaivotas em terra. Local paradisiaco dos amores. Do fado. É nossa. E de sonho, não tem culpa do que lhe fazem os poderosos. É a essência ads Descobertas. Da ternura do existir.
Enfim, teria tanto a dizer? Tanto a contar do que lhe fazem? Lisboa que presenciou das "cadeiras douradas revestidas a ouro..."?
Pretende o silêncio e faz bem.
Amem-na. Descubram-na com todo o explendor.
Um Post fabuloso.
Parabéns.
MUITO OBRIGADO pela sua visita extraordinária, enorme amigo.
Abraço amigo de respeito pelo que concebe de deslumbre.
Sempre admirá-lo

pena

Bem-Haja, amigo!
É simplesmente fabuloso.
Adorei.

Rosa dos Ventos disse...

Linda a imagem, linda a quadra!

Táxi Pluvioso disse...

Gaivotas em terra, mais amantes para os marinheiros. bfds

Desnuda disse...

Querido amigo Bernardim,


Amor e paixão pela beleza que é a maravilhosa Lisboa.

Bom fim de semana. Beijos com carinho.

© Piedade Araújo Sol disse...

e assim?

A paixão... feita cidade
Gaivota...és tu...Lisboa
Ao sabor da liberdade
Gaivota no Tejo à toa!

parabéns pela quadra e pela foto que escolheu...

bom fim de semana!
beij

rouxinol de Bernardim disse...

Pena:

Sinto-me esmagado por tanta adjetivação imerecida...isso é de exclamar: «nem tanto ao mar nem tanto à terra...»

Um abraço, Amigo Pena.

rouxinol de Bernardim disse...

Rosa.

Linda, linda...

rouxinol de Bernardim disse...

Táxi:

Talvez, talvez, quem sabe?!...

rouxinol de Bernardim disse...

Desnuda.

Amor & Paixão uma dupla sensação que se enquadra bem no cenário da maresia...

rouxinol de Bernardim disse...

Piedade Araújo Sol;

Gostei, quem sabe da poda vê-se!
O sabor a maresia sempre latente...