rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, fevereiro 27, 2010

Condutor de camelos... diz o Areias...

«Aqui em Portugal é um deserto de ideias... sentes-te bem aqui ó Areias?!»
«Como peixe na água, Toninho. E cá em Portugal temos sorte. Temos o Sócrates que, tal como Maomé, foi um grande condutor de camelos!...»

10 Comments:

Blogger Pérola said...

Bom dia!!!
Portugal deve ser uma país lindo!!!
Me impressiona seus escritos,amas teu país de uma forma singular.
Um beijo grande e um lindo dia.
beijos.

2:51 AM  
Blogger Rui da Bica said...

Pelo menos uns trinta e tal por cento !
:((
.

2:57 AM  
Blogger Multiolhares said...

Fizeste-me dar uma gargalhada, não é que o Areias tem razão
beijitos

2:57 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Pérola:

Camelos somos todos nós... há que fazer humor com a desgraça...

3:29 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

rui da bica:

é uma visão assaz restritiva... penso eu...

3:30 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Multiolhares:

Há milhões de Areias neste deserto cheio de areia e de mentiras...

3:30 AM  
Blogger A. João Soares said...

O areias não pode sentir-se nada mal em Portugal. Até tem razões para criar um bruto complexo de superioridade por estar rodeado por muitos menos dotados do que ele. E se aparecer nas proximidades de S. Bento, ali entre a Lapa a Madragoa e o Bairro Alto até pode cantar de galo.

Um abraço
João

4:59 AM  
Blogger Graça said...

Obrigada pela amável visita...

Gostei muito de você e seu blog: humor e Portugal, Portugal e humor são duas coisas que aprecio muito, muito mesmo!!!

Voltarei.

Um abraço!

7:12 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

A. joão soares:

não duvido nada.

7:16 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Graça:

Seja sempre bem-vinda, cara amiga. O humor é a nossa desforra perante as agruras do quotidiano.

7:17 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home