rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, dezembro 18, 2009

Mudam-se os tempos... mudem-se os hinos!

Rouxinol, esse não é o hino que quero ouvir quando for a Portugal! Por favor, inventa outro!...
Cuidado rouxinol, esse hino está actual mas há coisas que não se podem dizer embora se sintam. Eu pergunto ao vento que passa se neste país ainda há lugar prá chalaça!!!
Creio bem que não! toma cuidado! ainda vais dar com o costado em tribunal!

Portugal, mega-burlões
Te vão devorando inteiro
Esbulhos são aos milhões
Fica tudo... no estrangeiro!
Alves dos Reis, que aprendiz
Ao lado destes larápios
Aprenderam de raiz
Nos mais modernos cardápios...
Do Estado são conselheiros
Fazem vida regalada
Da finança timoneiros
No jet-set gente afamada!
Nos jornais e nas TV's
Dão lições, os salafrários,
Invejosos, são vocês
Idiotas... dromedários!
Não são ladrões, não!, jamais!
São maus negócios, desvios
P'ra paraísos fiscais...
E Nós? Sempre a ver navios!
Clamam todos inocência
Dormem sempre descansados
De tranquila consciência
Jamais serão condenados!
O povo?! Já na miséria
Tem voto! Já é demais!
Não tem voto na matéria
Amocha nos tribunais!!!
Nota final: Alfredo Keil, desculpa lá, mas peço-te uma musiquinha mais adequada ao estado de espírito da malta. Isto é uma república de bananeiros corruptos e salafrários, um enxame de vigários! Aos cem anos a República está de rastos. Perdeu-se a vergonha, o sentido ético, o aprumo, a dignidade, não há escrúpulos. Quem os tem é um desadaptado, um marginal, um anti-social ou coisa parecida...
Repetem-se os crimes de colarinho branco por aqui e por ali: bancos, empresas de grande porte, sucatas, construtoras.... os «operacionais» vão de mão armada às ourivesarias, aos cafés, às farmácias, às fábricas de confecções, até às padarias...
O povo? come o «pão que o diabo amassou»!...

Marcadores:

11 Comments:

Blogger maria teresa said...

Esperando que o diabo continue a amassar, porque até ele pode desistir...
Abracinho

3:07 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

maria teresa:

Sei lá, sei lá... diabos só acredito nos «Diabos Vermelhos» e quando é dia de Inferno na Luz!

5:04 AM  
Blogger Zé Povinho said...

A letra terá que ser alterada, concordo, mas a prática é que tem sido pior. Outros músico e outros cantotores? Talvez seja mais por aí!
Abraço do Zé

9:37 AM  
Blogger Graça Pereira said...

Realmente...como esta letra se encaixa bem! O Keil a estas horas já deu meia dúzia de voltas na tumba...Diz o Ze Povinho que é preciso outros músicos, outros cantores...Para quê, se a orquestra é a mesma???
Um beijo
Graça

9:59 AM  
Blogger tulipa said...

OLÁ ROUXINOL

Tenho andado muito ausente devido a problemas de saúde, mas...amanhã vinha convidar-te a ver o meu post sobre Vila do Conde e José Régio.

O próximo post será a continuação deste - também Vila do Conde.

Acredito que seja mesmo o orgulho de todos os vila-condenses!

Beijos. Bom fim de semana.
Muito obrigado pela visita.

2:13 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Zé Povinho:

A prática também pode (e deve) ser alterada. Há que mudar a mentalidade dominante, o populismo folclórico vigente...

11:50 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Zé Povinho:

A prática também pode (e deve) ser alterada. Há que mudar a mentalidade dominante, o populismo folclórico vigente...

11:50 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Graça:

Lá na tumba o músico tem tempo de sobra para se inspirar. Espero que me mande um e-mail... ou mensagem telepática!

11:51 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Tulipa:

Vila do Conde e José Régio estão no centro das suas cogitações e ainda bem. A sua mensagem de lucidez e de transparência ainda não foi bem entendida por muita gente...

Alguns que dizem «Eu, não vou por aí!», julgando que só pelo facto de o citarem já são da mesma estirpe moral e cívica, enganam-se e tentam enganar-nos...

Vão andando por aí fazendo aquilo que todos sabemos...

11:54 PM  
Blogger Teté said...

Bom, também não é o hino que quero ouvir, mas tem sim alguma dose de veracidade, embora de um jeito caricatural... Muito bom!

Agora quando vai soar nova música aos nossos ouvidos é que não tenho ideia!

Beijinhos e Feliz Natal!

12:43 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Teté:

Essa dúvida é nacional! O que, neste caso, não é bom!

11:00 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home