terça-feira, maio 09, 2006

LUIZ VAZ DE CAMÕES

Vate da gesta lusa, bardo-mor
Tangeste a nossa lira com mestria
Marte e Vénus te deram destemor
Arte, talento e rara fidalguia!


Cesse de Homero a antiga fama e glória
Toquem tombetas, sinos, carrilhões
Mora no céu da nossa história
Um santo da cultura: são Camões!


Me curvo com respeito e devoção
Teu estro me incendeia o coração
A chama patriótica me abrasa!


Te devemos eterna gratidão
Orgulho e até paixão, tudo se casa
Mostrando um Portugal que tudo arrasa!

Rouxinol de Bernardim

Um comentário:

Rosalina disse...

ando por aqui a ler...hei-de comentar...