rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, julho 08, 2016

FRANÇA VS PORTUGAL, DOMINGO EM PARIS!











A França venceu a Alemanha por 2-0 e está com destino marcado para defrontar Portugal na final em Paris. O apoio do público não irá atemorizar a equipa das quinas que já não tem medo de nada, passando pelo que já passou. A França é uma equipa forte fisicamente, perigosa nos lances de bola parada e nos cantos onde a envergadura física de alguns é imponente. Tudo bem, mas Portugal tem mais técnica, mais matreirice, jogando no rés-do-chão, fazendo a bola girar rente à relva, em passes curtos e seguros,  poderá dar baile e fazê-los cansar. Se ao intervalo estiver tudo a zeros, como é previsível (a França joga na retranca a explorar o contra-ataque...) há que dar frescura ao meio campo e pôr o Zorro Quaresma para dar o golpe final. Bola à flor da relva, segurança no passe, criação e exploração de espaços vazios, utilização dos flancos e, depois, cruzamentos atrasados para os nossos médios será a solução final. Estes franceses são altos e toscos, velozes e lutadores, mas isso não será suficiente para a nossa capacidade de superação. com calma, segurança, paciência e acutilância poderemos eliminar esta equipa poderosa, física e tacticamente, mas não intransponível. Não podemos deixá-los surgir a rematar próximo da área, nem a cabecear livres na área, onde são poderosos e eficazes.

Atenção ao "doping"!!! Os franceses deram-nos o doping para domingo! só temos que agradecer! Este é dos bons!!!  Será que Portugal vai aproveitar?!!!
Até da Suíça vem mais DOPING!!! DE BORLA!!!
Enfim, o pão e circo é que está a dar!!!

O nosso 4 x 4 x 2  compacto, não deixando penetrar pelos flancos (onde eles fazem cruzamentos bem medidos...) poderá funcionar como muro de betão, depois, os médios com precisão no passe e sem abusar da bola para a frente, sem nexo, mas com conta peso e medida, para os espaços frontais  dos nossos avançados, eis o segredo do sucesso contra esta "besta negra" que se dá mal com a inteligência e matreirice de adversários mais tecnicistas e manhosos. A astúcia e o envolvimento coletivo terá de ser a nossa arma. Com audácia e determinação venceremos estes "matacões" ferozes e corpulentos que só serão travados pela magia, pela segurança no passe e pela matreirice. Há que acreditar nisso, e, com paciência, levaremos o barco a bom porto, ao porto da vitória! E se a vitória não nos sorrir agora, há-de surgir um dia!