rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, junho 08, 2012

ATENÇÃO, PAULO BENTO!!!

A «minha» equipa:

                                                           Eduardo

Miguel Lopes               Rolando                          Pepe                         Miguel Veloso

                                                           Bruno Alves

Meireles                                                Hugo Viana                             Coentrão

                               Nani                                                   Cristiano Ronaldo  


Notas:    Os laterais habituais (João Pereira e Coentrão) têm desvantagens morfológicas completamente inadequadas para este jogo com alemães rápidos, de passada larga e forte compleição física. Os nossos habituais laterais são bons a atacar mas péssimos a defender. Os centrais sofrerão com a sua inclusão. É um risco.

Optaria por dois laterais velozes e fisicamente mais entroncados: Miguel Lopes e Veloso.

O «trinco» neste jogo é imprescindível. Gomez precisa de alguém com força e agilidade para ir ao primeiro encontro (Bruno Alves terá de ser muito atento e tapar vários  buracos, estilo «betonneur», como dizem os franceses..) evitando que sejam os centrais a irem de primeira...

No meio campo Hugo Viana é o maestro mais competente e além do mais sabe marcar livres e rematar de longe como ninguém...A ausência de um ponta de lança de raíz vai confundir os germanicos que ficarão atarantados com esta inovação! Cristiano deve jogar como vagabundo, criando efeito surpresa em todo o lado e causando surpresa pois nunca saberão onde de facto vai jogar. Nani deverá ser a seta apontada ao coração da área surgindo nas costas dos defesas para o golpe de mestre.Mas essa tarefa também poderá caber a Hugo Viana ou Raúl Meireles avançando cada qual à sua vez (nunca os dois) para desferir a estocada fatal.

Actuar com muita troca de bola, sempre fora da nossa área, usando essa estratégia para fazer correr (e desgastar ...) os germanicos. atacar de surpresa e sempre com entreajuda, nunca com golpes individuais que desgastam e fazem prevalecer a vertente física. Muita segurança no passe, muita prudência e calculismo fazendo os alemães cheirar a bola para criar ansiedade e nervosismo. Eles só sabem correr e saltar, temos de evitar isso. bola rente ao chão, procurando espaços e criando situações de triangulação propícias à desatenção e capazes de abrirem brechas... não usar a força mas a subtileza, o golpe de imaginação, a entreajuda, a jogada envolvente. Os alemães levarão um banho de bola e cairão na armaddilha, avançando em demasia  e desguarnecendo a defesa. Então os nossos, sempre com a máxima atenção no passe seguro e preciso, de preferênci curto, desferirão o golpe , a estocada decisiva, sem grandes cavalgadas e sem saltos nas alturas onde perderemos sempre...

Seremos um David inteligente contra um Golias fanfarrão...
Nunca esquecer: a bola rente ao solo é o melhor veneno para estes alemães...cá atrás jogar compacto, com muita entreajuda, com passe curto e seguro, não dando espaços e não deixando cruzar para a área nem deixar ir à linha de fundo cruzar atrasado, onde eles são especialistas...