rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, maio 08, 2011

PECAR POR OMISSÃO...

Exmº senhor Presidente da República:

Com o devido respeito, não posso deixar de lhe manifestar a minha discordância face ao continuado ocultar de situações que importaria relevar e denunciar publicamente, sob pena de poder estar a pactuar ou ser conivente com elas.
Quando repete até à exaustão a cassete «gastamos mais do que produzimos», endossando ao povo português a culpa pela falta de produtividade, pela falta de competitividade, pela espiral despesista que se abateu sobre Portugal, está a escamotear o papel danoso de alguns portugueses que bem conhece, como responsáveis maiores desta desgraça.
Era importante referi-los de vez em quando. É pena que o não faça, se calhar por uma questão de gratidão para com eles...suponho eu e muitos como eu...

Os casos da gestão danosa do BPN e do BPP são paradigmáticos. Claro que há mais portugueses de má raça, a merecerem elencar o rol dos responsáveis pela situação a que chegámos. Os Loureiros, os Godinhos, tantos outros homens-rapace, abutres da nossa economia, encostados ao poder político e dando prendas envenenadas (com objetivos inconfessáveis...) aos amigos no poder, merecem ser denunciados por si, para que o povo sinta que alguém o pode proteger dessa praga cleptocrática, pior que a dos gafanhotos do antigo Egito, é preciso que a magistratura de influência que tantas vezes apregoa, seja também a denúncia da corrupção infrene que esburaca o casco da nau lusitana.

Vossa Excelência fica-se por generalidades dúbias, por banalidades ocas, por abordagens superficiais e não vai ao cerne dos problemas.
Há descapitalizações abusivas, há fugas de capitais de forma selvagem, há apoios estatais que são autênticas galinhas de ovos de ouro para certas entidades. Parcerias público-privadas e certas fundações são sorvedouros de dinheiros públicos que não são alvo de controlo nem de fiscalização criteriosa. Este fartar vilanagem tem de acabar. O senhor é também um dos responsáveis, talvez até o responsável mor pela gestão do país. O senhor é o chefe de Estado. O governo, todos os governos, só actuam se tiverem o seu beneplácito.
Com tantos assessores e observadores __ que não devem ser meras figuras decorativas__ V. Excia tem obrigação de saber o que se passa no país melhor do que ninguém. Tem poderes para evitar certos males, tem capacidades e deveres que não usa e deveria usar.
O país agradece maior acutilância, maior empenho na denúncia, maior precisão nos diagnósticos, mais rigor nas análises. Fartos de banalidades e de futilidades andamos nós. As TV's são esse narcótico que enfastia os cidadãos atentos...
Precisamos de um PR atento, incisivo, que ajude a lancetar o tumor da corrupção, a erradicar a filoxera cleptocrática que se abateu ferozmente sobre a vinha democrática.
Como piloto da nave Portugal, não tem andado nada bem, deve mudar de rumo, corrigindo a rota decandentista, enfrentando os ventos danosos da corruptofilia, enfrentando as tempestades descapitalizadoras que só redundam em prosperidade para meia duzia de nababos (que conhece bem e de quem tem recebido provas de amizade...) e, a contrario sensu, a pauperização de todos nós!

Marcadores:

9 Comments:

Blogger Rosa dos Ventos said...

É graças a ele que estamos neste vazio democrático com o FMI à perna...
Ele nunca devia ter aceitado a demissão de Sócrates!

1:37 AM  
Blogger carol said...

Muito bem! Muito bem! Muito bem!!!
Ele, enquanto PM, foi o maior despesista de todos com os imensos milhões que lhe entraram portas adentro vindos da Europa. e agora põe aquela cara de metal baço sem expressão a aponta o dedo a quem muito bem lhe apetece.

Um songa-monga!

2:49 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Rosa.

Este espaço é muito reduzido para analisar em profundidade a «criatura» e a sua entourage...

é pena...

6:44 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

carol:

Só lamento que ele só fale em corrupção no dia 25 de Abril. Depois fica-se pelos silencios, pelas reservas, pelo «não comento», «não quero protagonismo»...

Há silencios que são sinónimos de CUMPLICIDADES!!!

6:46 AM  
Blogger Emília Pinto e Hermínia Lopes said...

Gostei deste texto. O sr. Presidente da Républica só pede aos portugueses que poupem; é certO, temos todos de poupar, mas concordo com o Bernardim quando diz que ele deveria ser mais activo; os corruptos continuam aí, as fugas de dinheiro também e depois somos nós que temos de pagar as dívidas, cortando-se na saúde, na esducaçao etc. De facto o papela de PRESIDENTE É PRATICAMENTE NULO; DEVERIA SER MAIS ACTIVO E INTERFERIR NESTES CASOS VERGONHOSOS Muito oportuno o texto. Boa semana e até breve
Emília

9:33 AM  
Blogger Manuel CD Figueiredo said...

Se esta claríssima Carta Aberta ao PR pudesse incluir assinaturas de apoio, eu assinaria prontamente, tal a minha concordância com todos os factos descritos (e outros ficaram no tinteiro...).
Sublinho a parte em que refere que ele é o primeiro e principal culpado, quer pelas acções, quer pelos consentimentos, quer pelos silêncios calculados. Disso não tenho a menor dúvida, e assumo a responsabilidade por esta minha afirmação.

10:42 AM  
Blogger Pablo & Florbela said...

Vamos fazer de cada espinho
A esperança de encontrar uma rosa
E de cada dor
A possibilidade de um sorriso.

(Clarice Lispector)

Feliz Semana e o meu carinho...M@ria

5:49 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Emília e Herminia:

É difícil não concordar com isto.
Há silencios e omissões que tresandam a cumplicidades. Tantos!!!
Há muita gente a tirar gordos proventos destes silêncios....

7:06 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Comandante Manuel C.D. Figueiredo:

Por vezes, de forma subtil, ele põe-se de lado quando afirma: «a culpa é dos políticos!»

Mas é o maior, o mais responsável, o que ocupa o cargo mais relevante. É o político-mor do reino!!!

Quando critica os políticos está a enfiar a carapuça em si próprio!

7:08 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home