domingo, outubro 31, 2010

Leiria, rio Liz e paixões...

O padre Amaro (criação do escritor Eça de Queiroz)...





.

D. Dinis lá semeou

Pinheiros, árvores frondosas,

Que o Infante aproveitou

P'rás caravelas famosas...



Aqui, fenómeno raro,

O Lis chorou comovido

Vendo o jovem padre Amaro

Por Amélia seduzido...


Este caso de amor teve

A vertigem da paixão;

A julgar, ninguém se atreve

É mais sensato... o perdão...



Isabel e D. Dinis

A Santa e o Trovador

Lavaram os pés no Lis

E aqui ... falaram de amor!




6 comentários:

Nicole Nicolela disse...

Olá, obrigada pela visita e o comentário, espero que volte mais vezes...
Gostei de muito do que encontrei aqui, em especial do soneto "O Mar Português"..
Abraço

Multiolhares disse...

Lindo poema histórico
beijos

rouxinol de Bernardim disse...

Nicole:

Volte e saboreie...

rouxinol de Bernardim disse...

Multiolhares:

Ainda bem que aprecia...

Solange disse...

lindo!! como tudo que encontro aqui..
bjs.Sol

Desnuda disse...

Amigo,

que maravilha! Obrigada.

Um beijo