rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, janeiro 14, 2010

Será desta ? V. H. M. vence Correntes d'Escritas?!

Segundo alguns especialistas de literatura moderna, o vila-condense Valter Hugo Mãe é o mais provável vencedor do Prémio Correntes d'Escritas que todos os anos a câmara da Póvoa d eVarzim e o Casino patrocinam, com tanto êxito.

«O Apocalipse dos Trabalhadores», onde a problemática da imigração é abordada com mestria, o jovem escritor faz jus aos prémios já conquistados. Duas mulheres a dias, um ucraniano e um reformado povoam as páginas deste delicioso romance que entusiasma e fascina os apaixonados pela literatura moderna.
Um painel multicor, uma aguarela humanística onde o céu surge com esplendor, ironia, surrealismo. Com a crise de valores que por aí vai, este «Apocalipse dos trabalhadores» surge, pletórico de originalidade, um autêntico chicote contra a precariedade e o desemprego galopantes. Imperdível. Será otimismo em demasia?
Será que o júri estará à altura do escritor e da sua obra?!
É a dúvida que a maioria vai pondo... Tantas vezes (infelizmente...) isso vai acontecendo por cá.

Marcadores:

5 Comments:

Blogger Poesia Portuguesa said...

Espero que sim!
Um 2010 cheio de sucessos é o que vos desejo.

Um abraço

1:53 AM  
Blogger Graça Pereira said...

Gostaria depois de saber notícias desta obra e até mesmo onde a poderei adquiri-la posteriormente!
Um beijo
Graça

3:26 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Poesia Portuguesa:

Oxalá, Deus queira que sim...

9:04 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Graça Pereira:

Pode dirigir-se ao escritor:

valter hugo mae apartado 520 4480-998 vila do conde


à editora quidnovi (Matosinhos)


ou ainda


correio@valterhugomae.com

Já agora pode ler também o «Remorso de baltazar serapião» que mereceu o prémio Saramago.

É uma crítica ao machismo doentio, à violência doméstica e ao ciúme patológico como génese dessa violência...

Boas leituras!

9:08 AM  
Blogger Táxi Pluvioso said...

Tenho que ler o Valter Hugo Mãe, conheço-lhe a música.

9:48 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home