rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, janeiro 04, 2010

A «Causa Real» da crise? Os maldizentes!...

Nem pude acreditar no que lia. Manuel Poppe, o multiviajado e arquierudito poeta a desiludir quem nele acreditava. Sim, dizer mal do que está mal pensava eu que era justo, moralizador...
Contudo, há uns «entretantos» que a gente não conhecia, ignara gente que desconhece a causa das coisas... Abri o JN e dei de caras com a pérola... Há que recortar para memória futura!...




Criaturas maldizentes
A causa da crise são
Só dão co'a língua nos dentes
Pois... não lhes coube ração!


Maldizentes, invejosos,
Da crise, «Causa Real»!
São doentes, são maldosos,
Coveiros de Portugal!


Só vejo maledicentes
Criticando gente boa
São eles os pesporrentes
Não, quem governa Lisboa...


Governantes são santinhos
Só querem o nosso bem
Maldizentes?! são tolinhos
Merecem nosso desdém!...


Há que dizer sempre «amén!»
Aos tenentes do poder;
E lamber botas também:
Um desígnio, um dever!

Nota final: Haverá sempre maldizentes e bendizentes. Sei que M. Poppe não disse tudo isto, é uma hipérbole que só pretende forçar um sorriso. Ele, inteligente e maldizente dos maldizentes, saberá ser condescendente...
Há caricaturas que pretendem ser pedagógicas e não carapuças a enfiar a alguns...
Contudo, numa sociedade a perder valores, em decadência, com o roubo a imperar, a supervisão a falhar, os despertadores a serem silenciados, será que ser bendizente é salutar?! Será que ser bendizente dos maldizentes (em coisas justas) é pecado?

Marcadores:

3 Comments:

Blogger Sereia said...

Obrigado pela sua visita...
Gostei da postagem,um texto intrigante e me deixou em duvidas para comentar...
Mas a julgar pela força de expressão creio q fala-se da corrupção,das palavras soltas ao vento,sem lógica e da injustiça acertei?
Um lindo dia meu querido.
Um beijo grande.

5:03 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Querida sereia:

A ironia é uma arma, contra a burguesia, contra a hipocrisia... é muito difícil perceber isto desse lado ... escrevo para «memória futura»...

6:25 AM  
Blogger Teté said...

Pois, de início fiquei na dúvida, mas com os santinhos e os lambe-botas, só pode ser ironia... :)

10:34 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home