rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, fevereiro 24, 2007

ZECA AFONSO, 20 anos de saudade!...





A saudade também dói

É, da alma uma ferida,

Como um ácido, corrói,

Deixa marca bem sentida...

A morte, reles vampiro,

Desses, que tu detestavas,

Privou-te, com teu "retiro",

Da vida que tanto amavas.

Mas, a viver continuas,

No Povo, lá na garganta...

Quando se povoam ruas

E Grândola a gente canta!

Há que cantar Liberdade!

Coisa que faz sempre falta...

Há que animar a cidade

E fazer vibrar a malta!...

Vampiros, cada vez mais,

O Povo sugando vão,

Controlam os tribunais

Tidos por santos... já são!

Vampiros "dourados" passam

Por "santinhos" de respeito

No desporto só trapaçam

Atropelam tudo a eito...

Tem vasos comunicantes

Na Madeira, o vampirismo...

Passa de alguns governantes

P'ró venal clericalismo...

O vento da Liberdade

Já não sopra como outrora

No reino da opacidade

A censura sopra agora...

ZECA AFONSO, penso assim:

Portugal vampirizado

Por sanguessugas sem fim

É País sempre adiado...

Falar verdade não é

Virtude, mas sim defeito!...

Mentir, dá glórias até,

Preciso... é ter bom jeito!

Cada vez mais actual

ZECA, é a tua menagem,

Cada vez mais crucial

É mostrar tua coragem!

Matusalém

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home