rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, junho 02, 2014

O SEU A SEU DONO

Quando Vital Moreira perdeu as europeias para Paulo Rangel foi ele que, com carácter, com nobreza, assumiu a responsabilidade pelo inêxito. Chamaram-lhe "Avô Cantigas" e epitetaram-no de pouco convincente, macio,  pouco apelativo...

Enfim, ninguém se lembrou de imputar responsabilidades a Sócrates pela derrota clamorosa!.

Agora, após a vitória esclarecida e convincente de Assis__ apesar de ter sido acusado de ser o respaldo socrático na AR, de ser corresponsável pelo despesismo que conduziu o país a uma situação de pré-bancarrota__, argumentação usada até à exaustão por Rangel (e que lhe valeu uma derrota pesada, apesar do apoio de um outro partido -CDS- que o não apoiara na anterior batalha eleitoral), resolvem os ILUSIONISTAS do costume dar a volta ao texto, inverter uma vitória em derrota, olvidando que uma das causas dessa vitória minimalista, foi de fato, a desconfiança popular face a uma política anteriormente seguida pelo PS de Sócrates com os resultados que se viram...

Essa é que é a verdade pura e transparente. Sócrates e a sua governação (onde também esteve António Costa, para o bem e para o mal...) desastrada também foi responsável, e de que maneira,  na falta de adesão popular...

O povo não é estúpido. O povo sabe que este governo tem tomado medias draconianas. Mas também não esquece que foi um socratismo  despesista, perdulário, comido  por lorpa nas negociações das parcerias publico-privadas, incapaz de se aperceber do galopar da dívida externa ("a dívida é só para ser gerida", no ingénuo palavreado de Sócrates...), que também tem culpas no cartório neste resultado eleitoral. Imputar a Seguro, única e exclusivamente a responsabilidade de um resultado eleitoral que sabe a pouco, é de uma HIPOCRISIA e de uma FALTA DE CARÁCTER evidentes.

Há que ter HONESTIDADE INTELECTUAL. António Costa, na sua ambição desmedida, viu aqui uma janela de oportunidade para  ir para a cadeira de sonho...