rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, janeiro 05, 2007

Pequena elegia - Encruzilhadas de Deus.












Espírito gentil, vem
Na voz do sino que chora...,
Que chora a minha saudade
Que nada afoga!

Vem, no suspiro da aragem
Que entre as folhagens suspira,
Suspira... os ecos remotos
De que suspiros?

Espírito gentil, vem
Naquela entrelinha, ao longe,
Que ante a minha mesa se ergue
Todas as noites!

Vem, no perfume que sobe
Dos lírios que à tarde, roxos,
Sonham, de roxo vestidos,
Quais dos meus sonhos?

Espírito gentil, vem
No rastro do luar nas águas
Que é como um sorrir... duns olhos
Turvos de lágrimas!

Vem, nos ritmos não dos versos
Feitos, mas sim nos daqueles
Que nunca acharam palavras
Que os escrevessem!

Espírito gentil, vem,
Vem!, não posso mais..., vem! dá-me
O dom que era nosso, _ vida
Do meu cadáver!


José Régio

A minha homenagem a um grande escritor que viveu em tempo de censura e que, nas entrelinhas, sabia ir ao fundo das questões; a ele, à sua mensagem, ao seu pensamento não acorrentado a dogmas nem a hipocrisias farisaicas, a minha humilde e solidária saudade.

Rouxinol de Bernardim

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home