rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, novembro 15, 2006

VASCO DA GAMA







A Índia tão desejada
Com suas especiarias
P'lo Gama a meta almejada
A mais brilhante empreitada
Mar de sonhos... fantasias!...

Ei-los rumando, mar fora
O Gama e seus companheiros
Muita ansiedade os devora
De orgulho, a pátria nem chora...
Diz adeus... aos marinheiros!...

Mil peripécias vão ter
Mil tormentos vão passar
No peito, sempre a crescer
A vontade de vencer
O sonho a desabrochar!

Unos, a desafiar
O mar, cavalo selvagem
Que importa domesticar
Custe aquilo que custar
O móbil desta viagem!

Deuses e Deus a seu lado,
A Fé nunca esmoreceu...
Gama passou mau bocado
P'la moirama atraiçoado
Tanto lutou que venceu!

O novo caminho aberto
Ao Velho Mundo mostrado!...
A Índia ficou mais perto,
Portugal ficou, decerto,
Cada vez mais respeitado!...

Hoje, nem damos valor
Aos veros heróis do mar...
Brava gente, sem temor,
Cultivando com amor
A arte de navegar!

Esta civilização
Herança de toda a gente
Ao Gama deve um quinhão
E penhor de gratidão
Por esta saga imponente!

Honremos com devoção
Nossos egrégios avós
Ao mundo deram lição
De coragem e ambição
Nas frágeis "cascas de noz"...

Páginas da nossa história
Hinos à lusa virtude
Devem ficar na memória
Pois a palavra vitória
Foi sangue da juventude!...

Matusalém

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home