rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

terça-feira, novembro 28, 2006

António Gedeão: Cem anos... a tender para o infinito!...






Feixes de palavras cruas
Tecidas com paciência...
São verdades fortes, nuas...
Tu, que o saber bem cultuas
À poesia dás ciência
Dir-se-ia que os teus poemas
Mais parecem... teoremas!

Átomos à solta, eu sei,
Um quase-nada que é tudo!
Girando à toa, sem lei,
É sonho!, também direi,
Sonho desperto, contudo,
Se o sonho dá vida, até,
Vida sem sonho... não o é!

Gedeão, já secular,
Poeta do sonho lindo...
Não deixará de sonhar
Continuará a poetar
Dando-nos prazer infindo...
Pois dele já se tem dito
Que tende p'ró infinito!...


Matusalém

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home