rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, junho 14, 2017

RACISMOS...

Sempre odiei todas as formas de racismo. Criticar um ser humano pela cor da pele é algo de aberrante. Mas há várias formas de "racismo" e tonalidades de achincalhamento das pessoas. Atacar um gordo por ser nutrido de carnes, ou um magro por ser subnutrido é algo que denota subnutrição ética...Ter um defeito físico, usar uma prótese (óculos, por exemplo), são casos  tantas vezes motivos de riso e chacota indevidos... o respeito é sempre muito bonito.

Contudo, algo que perturba nos dias de hoje é o racismo politico- partidário. Vemos pessoas achincalhando outras com adjetivos ocos, sem qualquer fundamentação credível ou sustentabilidade lógica. Expressões como «Fulano é de direita», «Beltrano é comuna", "aquele tipo é um esquerdista", "esse, nem me fales, é um reaccionário!", enfim, há rótulos imbecis para todos os gostos. Há  um conjunto de adjetivações que procuram rotular alguém, de forma aligeirada e superficial, com o fito de marginalizar, estigmatizar, ofender...ostracizar.

Recordo ainda há poucos meses, na campanha eleitoral para a presidência da República, o professor Marcelo Rebelo de Sousa era o alvo mais vulgar da ira popular. Ele era um "fascista", um "reaccionário", "afilhado de um fascista", fruto da corja do "Expresso",  o padre que dava sermões na TVI, enfim, as catalogações eram tantas e tão excessivas que eu sorria e dizia cá com os meus botões: «ainda lhe ides lamber o traseiro, quando ele for eleito PR!"

E está a acontecer algo de extraordinário, que mostra bem o grau de ingenuidade (ou imbecilidade) deste povo imaturo e rápido a zurzir e julgar precipitadamente...De besta a bestial chega-se num instante...com este povo ignorante!

Aqui em Vila do Conde, vimos e ouvimos loas de Mário de Almeida à sua sucessora Elisa Ferraz. Ela era competente, séria, honrada, digna, enfim,  no  altar do edil que liderava a comissão política do PS ela tinha um lugar eternamente cativo. Ela retribuía com condecorações e prebendas de igual teor. Contudo, e há sempre uns contudos que estragam tudo, com o aproximar de nova campanha eleitoral, sentindo que ela não era aquele pau mandado que ele esperaria, foi-lhe tirando subtilmente o tapete: uma alfinetada aqui, uma punhalada nas costas ali, uma ameaça judicial acolá, enfim, acolitado por quatro jovens turcos, ávidos de protagonismo e também eles subnutridos de ética, levou a água ao seu moinho.

Ela, num assomo de dignidade, recusou a proposta (presente envenenado...) oferecida. Fora tudo cozinhado nas suas costas, como se ela não fosse tida nem achada no assunto, Para mais tarde ficar refém dessa quadrilha que tratara tudo na sombra... Para quê?!

Qualquer bom entendedor saberá explicar: o líder, o controlador dos cordelinhos do poder, o jongleur das marionetas era quem estava no Largo dos Artistas a supervisionar tudo, qual Big Brother orwelliano... Ela, a alegada presidente, não riscaria nada, seria um verbo de encher, uma figura decorativa sem qualquer poder de liderança!!! Este era o cenário que o tal b.b. esperaria...

O objetivo era este, ninguém tenha dúvidas. Ela, inteligente e arguta, percebeu a manobra subterrânea que estava a ser perpetrada ( os quatro mosqueteiros" também foram cúmplices nesta trapalhada..) e saiu de cena...

Agora, tem todos os defeitos. Aquilo que era virtude, passou a ser vício, pecado, estreiteza mental... enfim, o racismo partidário no seu mais vil expoente! De bestial passou a besta!!! E orquestrou um grupelho para espalhar esta cassete: «ela queria um cheque em branco!» quando, de facto, foi-lhe feito um miserável ultimato!!!

Não sei quem vai ganhar o próximo acto eleitoral. Mas  quanto a mim, apesar dos esforços e das campanhas negras já feitas e/ou  congeminadas pelos homens do aparelho partidário, seria bom que ela vencesse, ou então o engº Constantino Silva, que,  com pezinhos de lã, com cautelas e caldos de galinha, pode vir a ocupar o cargo de presidente da câmara, para surpresa de alguns...




2 Comments:

Blogger Miguel said...

Nao sei se seremos só nós ou se é comum à natureza humana esse hábito de criticar, de catalogar principalmente de forma depreciativa. Eu, através do meu blogue luto constantemente contra qualquer tipo de racismo seja ele de que tipo for. Quem nos dá o direito de achincalhar só porque se é diferente? É que já nem nos importamos se estamos certos e os outros errados. Criticamos só porque pensam de maneira diferente. E dizemo-nos evoluídos? Gostei do que li.

11:04 PM  
Blogger Jose Leite said...

Infelizmente estes "racismos" são cada vez mais frequentes e todos nós (eu também me penitencio pois, certamente, já adoptei igual comportamento) devemos estra alerta. abraço.

jose manuel leite de sá

2:53 AM  

Postar um comentário

<< Home