rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, junho 16, 2017

PROMESSAS SÃO PROMESSAS...







Alguns prometem ir a Fátima a pé se obtiverem determinado favor. Outros, prometem oferecer  velas, objetos de ouro, ou dinheiro. Enfim há ofertas para todos os gostos...

Agora cumprir as promessas, por vezes,  é difícil, custa,  e nem todos se podem gabar de o fazer...

Eu também fiz uma promessa e tenho-a cumprido à risca  até hoje.

Prometi que jamais entraria numa procissão. Porquê, será a pergunta mais lógica de quem me lê... Passo a explicar:

Diz a sabedoria popular que «quem não se sente não é filho de boa gente!»

Há já muitos anos fui convidado para fazer parte da comissão de festas da Senhora da Saúde, na minha terra. Sempre contribuira para os festejos e nunca se tinha proporcionado ser convidado. Naquele ano fui fortemente coagido a entrar pois era vontade generalizada que eu fizesse parte da lista. Aceitei. Foi-me dito que estava em terceiro lugar na lista.

Qual não foi o meu espanto quando, no dia da festa e quando o pároco anunciou os nomes da nova comissão,  o meu nome não constava! fiquei intrigado. Decidi tirar a limpo tal mistério!

A pessoa que me convidara pediu muita desculpa, ficou envergonhada, mas afirmou que foi muito pressionada e teve de ceder. Afinal o que de estranho se passara?!

Uma pessoa "importante", não moradora na freguesia, e que não gostava de mim por motivos políticos, dera instruções a uma pessoa para que o meu nome fosse retirado da lista, senão não haveria apoios financeiros da parte desse político!!! Que eu queria obter "protagonismo" político à custa da festa e ele não podia permitir isso!

Prometi a mim próprio jamais fazer parte de qualquer festa religiosa ou manifestar-me em procissão para que o tal senhor "importante" não me acusasse de querer "protagonismo"!!!

Falei com o Rev Padre Adélio que me disse não estar surpreendido pois já se tinham passado casos semelhantes.  Então a Festa é à Senhora da Saúde ou ao dito cujo político?!

Infelizmente, disse-me o padre, há pessoas que julgam que por darem apoios financeiros avultados podem fazer o que lhes apetece, e,   de facto, essa prepotência  só foi  feita porque os membros da comissão se encolheram e aceitaram a chantagem, disse-me o padre, com carradas de razão...

Não, não censuro o político "importante" , mas as pessoas que se acobardaram perante esta postura arrogante e eticamente censurável.

Assim, continuo a cumprir a promessa que impus a mim próprio. 

Interrogo-me se essa "pessoa importante" não sente um resquício de  vergonha na cara pelo comportamento tido e pela postura de protagonismo tão excessiva que o levou a exigir uma entrevista à TVI, aquando de uma missa transmitida na paróquia da Junqueira! Eu, que ia à missa na capela da Senhora da Graça, nunca mudei para a igreja paroquial para ser visto na TVI. Eu acho que o "protagonismo" de alguns dá náusea, mete dó. Pobres de espírito, são a vaidade e a arrogância no seu esplendor! Só querem cargos, condecorações, mediatismo, vedetismo!!!

Quero recordar aqui uma expressão proferida pelo saudoso Júlio Saul Dias, no antigo café Bica Italiana (em Vila do Conde, próximo do tribunal) em que me disse textualmente isto sobre a "criatura":

__ É tão vaidoso, tão vaidoso, que se visse a cair do céu uma condecoração, ele ia logo a correr para ela lhe cair em cima!!!