quarta-feira, novembro 30, 2011

AS MUSAS INSPIRADORAS...

Na placa de estacionamento, as três gaivotas: Razão, Fé e Dúvida...

Com elas gosto de voar... respeito-as e elas respeitam-me também...




 
Três gaivotas me inspiram

Cada uma, tentação;

Dúvida: a Fé confrontando,

Sorrindo sempre a Razão!



Qual delas irei seguir?

Em qual devo confiar?

Dúvida, faz refletir

Com ela adoro voar...



A Fé me pode cegar

P'la Razão me apaixonei

Irei sempre duvidar

A isso me habituei!



Meu amor é tão plural

Deus me perdoe o pecado...

Voo co'as três em geral
                                                            Não me sinto defraudado!






11 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Bom voo e óptima aterragem!:-))

rouxinol de Bernardim disse...

Rosa:

Se o trem estiver operacional... e o piso não danificado...

Pena disse...

Precioso e Notável Amigo de Excelência:
Como alguém pode ser tão admirável. Perfeito em poetizar a vida. O pensamento. O sentimento, com Fé ou Razão. Só sei que o faz com extraordinário talento e genialidade latente fabulosa e ímpar de fascinar tudo e todos.
Parabéns, amigo poeta.
A sua visita sensibilizou-me, acredite?
VOCÊ é um Ser humano de enorme valor e amplitude gigantesca de maravilhar imenso.
Bem-Haja, pela honra da sua pura e mágica amizade.
Abraço amigo bem forte a uma Arte de escrever sublime e notável.
Sempre a admirá-lo.

pena

É brilhante. Majestoso no que faz e faz fantasticamente.
Adorei, amigo.
MUITO OBRIGADO!

Pena disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Três gaivotas te inspiraram e daí saiu um belo poema à vida. A vida é natureza, natureza é vida e nela está a gaivota incluida. Com elas voaste e com elas voamos todos nós, pois razão, fé e dúvida fazem parte do nosso ser; de todas temos um pouco todos os dias. Muitos parabéns, amigo! um abraço e até breve
Emília

Desnuda disse...

Querido amigo,

Pois foi muito bem inspirado pelas musas neste belo e reflexivo poema. Adorei!


Beijos com carinho Bernardim

rouxinol de Bernardim disse...

Amigo pena:

As suas palavras elevam o ego, mas tenho o cuidado de refrear um pouco as hipérboles. Tenho sempre os pés na terra, mesmo voando...

rouxinol de Bernardim disse...

Emília e hermínia:

Talvez tenham razão. Sei lá...

rouxinol de Bernardim disse...

Desnuda.

Há musas para todos os gostos. Estas, simples, despretensiosas, são do mais puro que a natureza concede aos poetas atentos...

Cisfranco disse...

Voa com as 3 gaivotas e voa muito bem...
Parabéns!

Cisfranco disse...

Amigo, o comentário excluído deve ser o meu e confesso que não percebi...