rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, junho 02, 2016

ESPÍRITO SANTO, QUE FUTURO?

Será este o treinador capaz de catapultar o F. C. do Porto de novo para a ribalta?Tudo é possível Tem carisma, tem escola, tem aquele élan capaz de galvanizar e empolgar o mais céptico. Contudo, e há sempre um "contudo" nestas coisas da bola, é preciso que a "entourage" esteja à altura das circunstâncias.
Não vai ser fácil retirar o dragão da posição de subalternidade em que foi colocado. Há mérito indiscutível do Benfica e do Sporting , colocados neste momento num patamar superior. Boa escolha do "casting",  quer no que toca a jogadores, quer a comentadores, quer a treinadores, quer a  olheiros.
O Porto foi resvalando para a subalternidade paulatinamente, foi sendo ultrapassado por detalhes.
Falta-lhe um jogador com carisma capaz de ser o "treinador" dentro do campo, como foram Hernâni, Fernando Gomes  ou Rodolfo Reis no seu tempo.
Quaresma poderia ser esse íman aglutinador, essa alma agregadora, esse dínamo propulsor de energias anímicas e de sensibilidades coletivas. Foi destruido por mera inveja, por ciume doentio  de Lelopetegui, que não apreciava o seu ego, a sua popularidade, o seu magnetismo junto das massas.
Fazia sombra ao treinador. Colidia com um ego, demasiado exclusivista e egocêntrico, como era o ego de Lopetegui. E foi pena para o futebol. A equipa desagregou-se, perdeu élan, sumiu...
Agora, Nuno precisa de um novo Quaresma. Precisa de um apoio incondicional. De uma entourage sólida, eficiente, que não brinque em serviço.De disciplina espartana.
Se assim for, se o trabalho de bastidores (não digo "sub-mundo" como alguns mais  trauliteiros dirão...) estiver ao nível expectável, então Nuno Espírito Santo poderá guindar-se e guindar os dragões ao pódio do futebol profissional. Como observador isento e imparcial, sem chauvinismos doentios, creio que poderá dar-se o RENASCIMENTO...Contudo, há que erradicar certas "ervas daninhas" que andam a minar a estrutura organizativa de um clube histórico que começa a cair no pântano da promiscuidade e no lodaçal  da intriga palaciana...

À bon entendeur...