rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

terça-feira, janeiro 10, 2017

Entrevista com... «O VELHO DO RESTELO»






Ei-lo aqui, nado e criado pela imaginação fulgurante de Luis Vaz de Camões apregoando os malefícios da aventura marítima...


Fui ao céu visitá-lo. Estava sentado num cadeirão, cofiando a barbicha grisalha, falando com António Mourão, um famoso fadista português, de outra geração...

Cumprimentei-os e pedi ao Velho do Restelo a sua opinião sobre a Geringonça e o estado do país:

V. do  R. - Olha, Rouxinol, para te dizer a verdade não esperava tanto. O actual governo tem cumprido minimamente, é claro e contado com um Jerónimo com elevado sentido de Estado e de uma Catarina Martins muito voluntariosa e empenhada, Nunca pensei que o partido comunista e sua entourage estivesse tão pragmático e se deixasse do criticismo doentio que era a sua imagem de marca. E o Bloco de Esquerda está de parabéns. com esta postura ponderada e serena (mas sem dizer nas entrelinhas que consigo no poder seria bem melhor...) está a criar condições para atingir o poder a prazo.

R de B--Estou surpreso! O Velho do Restelo, o pessimista mais famoso da nossa história, numa crise?!
V do R - Nada disso! Sou realista e prudente. Também pragmático. Esta Geringonça, como lhe chamam está, para já, a dar cartas. Mas o futuro poderá ser muito mau. Os ventos para já estão de feição. o pior é se o BCE deixar de dar aquela maozinha que tanto tem ajudado nos juros baixos. Bem sei que a dúvida pública sobe em espiral e com as políticas semi-populistas tomadas,  poderá dar para o torto. Temos a recapitalização da CGD, o caso dos SWAP's(essa maldita questão que Londres vai arbitrar), temos alguns bancos em situação estratégica periclitante, todos sabemos que o crédito mal-parado e os activos tóxicos são uma pandemia. Contudo, a reposição do poder de compra de alguns segmentos foi positiva e não desencadeou, para já, efeitos colaterais perigosos. Esperemos que a nau Portugal rume a porto seguro...

R de B - Acredita que não será necessária uma renegociação da dívida? Irá tudo correr sobre esferas?

V do R - Sabes R de B, tu ainda pareces mais pessimista do que eu. Sei bem que aqui no céu temos outro conforto, não nos falta nada, e vocês na Terra, têm facturas para pagar, falcatruas de políticos trapaceiros para suportar, epidemias, vandalismos, terrorismos, terramotos, vulcões, tsunamis, eu sei lá, reconheço que agora onde estou, no céu, posso pensar de outra forma. admito a tua estupefacção. Mas nunca deixarei de ser o Velho do Restelo!

R de B - Se estivesse em Portugal na hora que passa que medidas tomaria?!

V do R - Gosto dessa objetividade. Mandaria já para a China todos os jogadores de futebol . Os treinadores também. E árbitros, temo-los do melhor que há, porque não?
E até os comentadores são uma especialidade que encantaria os chineses. E aquele ZOO HUMANO da TVI, em que a Teresa Guilherme aparece a atiçar paixões estilo Cupido, poderia ser exportado para os países árabes, seria uma pausa naquele terrorismo doentio. em vez de passarem a vida a querer matar e morrer, deleitavam-se a ver umas brejeirices que não fazem mal a ninguém. Leituras belicistas do  Corão fazem da Terra um inferno. Nós cá no céu já nem podemos ver os noticiários da Terra, apagamos logo as televisões. Isto vai mudar. Mas vai demorar o seu tempo. O espírito de humor, o sarcasmo, a sã rebeldia da juventude irá transformar a Terra Até eu, que sou um símbolo do pessimismo, acredito no bom senso e na capacidade de regeneração do ser humano...Daqui a uns anitos verás que tenho carradas de razão...